Tudo pronto para o início da Campus Party em Salvador amanhã, dia 9

8 de agosto de 2017

A Campus Party está pronta para elevar a temperatura tecnológica de Salvador. A partir de amanhã, durante quatro dias jovens de diversas partes do Estado da Bahia e de outros estados brasileiros se reúnem na Arena Fonte Nova para mais um intercâmbio de conhecimento em inovação tecnológica, robótica, mídias sociais e simulação dentre outras mais de 20 áreas vinculadas aos campos digital e tecnológico.

O acesso à tecnologia dos mais de quatro mil jovens que estarão acampados no local do evento e demais participantes está mais uma vez garantido com os 20 GBPS para acesso à internet instalados pela Telebras, como mais uma etapa da tradicional parceria entre a empresa e o Instituto Campus Party.

Segundo os organizadores da Campus Party, Salvador contará com mais de 250 horas de atividades entre palestras, jogos, workshops e o que há de mais novo no mundo da ciência, inovação e do empreendedorismo. A cerimônia de abertura do evento está marcada para amanhã, 9, às 19 horas.

A Telebras vem garantindo a acessibilidade em todas as edições da Campus Party desde o encontro de São Paulo, em janeiro de 2016. Portanto, há mais de um ano a empresa vem apoiando e disponibilizando, pelo menos, 20 Gbps de uma rede que oferece toda a garantia e velocidade para os campuseiros nas diversas cidades do país.

A Campus Party vem discutindo temas dos mais relevantes em cada encontro no Brasil, como foi o caso de São Paulo, no início deste ano, com a abordagem central em seus fóruns sobre a formação das chamadas cidades inteligentes. Em Salvador, de acordo com o presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia, a pauta de discussão do evento será em torno do tema de empreendedorismo nas universidades, buscando soluções por meio de debates, mesas redondas e estudos de casos.  E a Telebras estará pronta para garantir o sucesso de mais uma Campus Party.

Roadshow do SGDC pavimenta o caminho dos interessados em participar do Chamamento Público de capacidade em banda Ka do satélite brasileiro

4 de agosto de 2017

Roadshow do SGDC da Telebras, em Nova Iorque, nesta sexta-feira, 04/07 (Foto: Mónica Félix)

Nova Iorque, 04 de agosto – Os resultados positivos verificados com o roadshow após o encerramento de sua terceira e última edição, que ocorreu no final da tarde do dia 04 de agosto, em Nova Iorque, EUA, demonstram que a Telebras está no caminho certo ao apresentar às operadoras, investidores e empresas do setor de telecomunicações via satélite as oportunidades de negócios relacionadas à cessão de capacidade em banda Ka do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas, o SGDC.

Após a publicação do Edital de Chamamento Público nº 02/2017 em 14 de julho, a iniciativa de promover as três edições do roadshow, a primeira em São Paulo (27 de julho), a segunda em Londres (01 de agosto), e a terceira em Nova Iorque (04 de agosto), se deu visando promover um amplo debate e esclarecimentos de dúvidas sobre o modelo de seleção de empresas parceiras para prestação de serviços de telecomunicações utilizando a capacidade do SGDC. A oferta pública de capacidade é um processo transparente e isonômico para alcançar os objetivos da Telebras, do projeto SGDC e do Programa Nacional de Banda Larga, o PNBL.

Ao todo, cerca de 120 executivos de 30 empresas convidadas participaram de modo presencial ou por meio de acesso remoto das apresentações realizadas pela comitiva da Telebras para demonstrar a importância e relevância da capacidade do SGDC no mercado brasileiro.

Presidente interino da Telebras, Jarbas Valente (Foto: Divulgação)

Na primeira edição do roadshow, em São Paulo, representantes da Telebras, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério do Trabalho esclareceram aspectos relevantes do procedimento aos interessados. Foram inúmeras perguntas e contribuições recebidas das diversas operadoras, provedores de serviços e empresas fornecedoras de equipamentos e de consultoria, no evento aberto pelo Ministro Gilberto Kassab.

Logo em seguida, nas edições internacionais do roadshow, em Londres e em Nova Iorque, foi possível confirmar o interesse das empresas estrangeiras, esclarecendo os procedimentos contidos no Edital e seus anexos.

O presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, abriu a série de apresentações em Londres e Nova Iorque, traçando o perfil do mercado brasileiro de telecomunicações, descrevendo o crescimento do número de acessos à internet no Brasil, bem como a perspectiva de oferta de banda larga por meio do SGDC. “Saímos desse roadshow com a certeza de que avançamos significativamente no entendimento, pelos interessados, dos documentos que compõem esse Chamamento Público”, ressalta Jarbas Valente.

O diretor de Banda Larga do MCTIC, Artur Coimbra, apresentou o cenário de infraestrutura de banda larga no Brasil, destacando o potencial de demanda existente para serviços de telecomunicações em banda larga via satélite, “a qual o SGDC se propõe a atender”.

José Franco de Morais, subsecretario de Divida Pública do Tesouro Nacional, representando o Ministério da Fazenda, apresentou, em Nova Iorque, o panorama atual da economia brasileira, enfatizando as iniciativas do governo para melhorar os fundamentos macro e microeconômicos, visando a retomada do crescimento econômico do país.

As principais dúvidas jurídicas acerca do chamamento público puderam ser esclarecidas nas apresentações da gerente jurídica da Telebras, Isabel Luiza dos Santos, e do advogado, Marcelo Lindoso Baumann. Para Isabel, “após a consulta pública, a documentação do Chamamento Público foi aperfeiçoada, majorando a segurança jurídica para todos os atores envolvidos no procedimento”. Marcelo acrescenta que “além das questões técnicas e comerciais, o roadshow foi importante para reduzir as inseguranças dos interessados sobre o Chamamento Público, o PNBL e o SGDC”.

Responsável pelo detalhamento do Chamamento Público, o gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais da Telebras, Bruno Henriques, detalhou minuciosamente as etapas do procedimento, desde a fase de apresentação das propostas comerciais, até a análise da documentação e adjudicação da empresa vencedora, de ambos os lotes, 1 e 2.

Além dos representantes da Telebras e dos Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, da Fazenda e do Trabalho, participaram das edições do roadshow, de modo presencial ou remoto, as seguintes empresas: Advantech, AOneSat, BT, Claro, Comsys, Echostar, Ellalink, Embratel, Gilat Satellite Networks, Hispamar, Hughes, Intelsat, Media Networks, Mundie Advogados, Newtec, Oi, Padtec, SES Mobility, Star One, TIM, Thales Group, Thales Alenia Space, Telefonica, Telefonica International Wholesales, Telespazio, Telesat, ViaSat, Visiona e Yahsat.

Da China para Florianópolis: inicia nesta quarta-feira, 20, a montagem da antena da Gateway, que será instalada na capital catarinense

20 de setembro de 2017

Após desembarque do navio na última semana, foram necessários oito caminhões para transportar as 65 toneladas de peças que compõem uma das cinco antenas do Projeto SGDC

A antena da Estação de Acesso (Gateway) de Florianópolis, que faz parte do Projeto SGDC (Satélite Geoestacionário  de Defesa e Comunicações Estratégicas brasileiro), vai começar a ser montada dia 20 deste mês. As peças, que  compõe o artefato de 13 metros de diâmetro, foram entregues na Base Aérea de Florianópolis, na última quinta-feira, 14/09. Depois de uma longa viagem, que iniciou-se na China, em meados de Julho, as 65 toneladas de equipamentos chegaram ao Brasil em perfeitas condições.

Após a fase de transporte terrestre, as partes da antena foram embaladas em contêineres e carregadas em um navio cargueiro MSC JEONGMIN, um dos mais rápidos do mundo. Pela distância entre o Brasil e o país oriental, esta viagem durou aproximadamente 26 dias no mar para, só então, atracar no Porto de Santos.

Trâmites legais para desembarque
Após a inspeção e processo de desembaraço, os contêineres foram carregados em oito caminhões, que seguiram em comboio até a Base Aérea de Florianópolis (SC).

O engenheiro da Telebras, Lúcio Carvalho, acompanhou a chegada do transporte terrestre, a inspeção, a abertura da carga e o descarregamento de cada uma das peças da antena. “É uma honra poder participar deste projeto estratégico e significativo para a história das telecomunicações brasileiras”, diz Lúcio.

65 toneladas de tecnologia
“É realmente impressionante a tecnologia envolvida na fabricação e montagem desta antena. Ao todo, são 65 toneladas de equipamentos. Iremos iniciar a montagem já nesta quarta-feira, 20/09”, afirmou o engenheiro.

Lúcio volta à Santa Catarina para acompanhar de perto o processo, desde a instalação até a ativação do equipamento. A equipe de montagem já está a caminho de Florianópolis e a estrutura para a execução da obra já está preparada para garantir que não haja atrasos na implementação do projeto.

Antenas de Salvador e Campo Grande estão a caminho do Brasil
As outras duas antenas de grande porte em Banda Ka devem ser instaladas nas Estações de Acesso do SGDC (Gateways) de Salvador e Campo Grande. A antena de Salvador já está no Porto de Santos, em processo de desembaraço. Já a antena de Campo Grande encontra-se em trânsito, no Oceano Atlântico.

Ao todo serão cinco Estações de Acesso Gateways
O sistema SGDC é composto de cinco Estações de Acesso para comunicação entre o satélite e a rede terrestre da Telebras. As antenas de Brasília e Rio de Janeiro já estão instaladas e estão sendo adaptadas para realizar as funções de comunicação. Já as antenas de Florianópolis, Campo Grande e Salvador, estão sendo instaladas a fim de garantir o inicio da operação comercial em banda Ka do SGDC, levando internet em banda larga para todos os cantos do Brasil.

Ampliar oferta de banda larga é grande prioridade do governo, diz ministro

18 de setembro de 2017

Em Recife, Gilberto Kassab participou de ato de assinatura de contratos de conectividade e do mutirão de migração de rádios AM para FM

As grandes obras contemporâneas passam pelo mundo digital, afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, em solenidade nesta sexta-feira (15), em Recife (PE), onde o governo estadual firmou com a Telebras dois convênios de cooperação técnica para atender 140 quilômetros de infraestrutura de transporte público com fibra óptica até fevereiro de 2018. A capital pernambucana recebeu, ainda, o mutirão de migração de rádios AM para FM.

Kassab associou o avanço estadual em fibra óptica e a modernização das emissoras de rádio locais ao desligamento do sinal analógico de televisão em Recife e outros 13 municípios da região, homologado pelo MCTIC em julho. “Tudo isso contribui para o projeto que representa uma grande prioridade do nosso governo e de qualquer brasileiro, que é a ampliação da oferta de banda larga”, disse. “Estamos hoje em condições de, em pouco tempo, nos igualarmos à oferta que qualquer país de primeiro mundo oferece aos seus cidadãos.”

O ministro recordou o lançamento, em maio, do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC). “A Telebras está quase iniciando a operação do primeiro satélite de propriedade do governo brasileiro, oriundo de uma ação de quase 30 anos, de diversos presidentes, ministros e gestores das iniciativas pública e privada”, destacou. “Imaginem que, a partir de janeiro [de 2018], com uma simples antena de R$ 1.000, poderemos levar banda larga a municípios de todos os cantos do país, melhorando serviços públicos de educação, saúde e segurança, sem falar da agricultura de precisão.”

Mutirão

Nas palavras de Kassab, o país testemunha “uma virada na forma de agir” do setor de comunicações. “A migração de AM para FM, por exemplo, conclui um sonho acalentado por muitas décadas por todos os nossos operadores e empreendedores da radiodifusão. Até o final do ano, aproximadamente mil emissoras terão migrado”, comentou o ministro, ao lembrar que, das 1.781 rádios AM do Brasil, 1,5 mil solicitaram a mudança.Nesta primeira etapa, os veículos poderão operar na faixa atual de FM, de 88 Mega-hertz (MHz) a 108 MHz. As demais candidatas terão que esperar a conclusão do processo de digitalização da televisão, que vai liberar espaço para a modificação.

O mutirão em Recife beneficiou duas entidades: a Fundação Cultural Senhor Bom Jesus dos Remédios, de Afogados da Ingazeira (PE), e a Difusoras de Pernambuco Ltda, de Pesqueira (PE). Ao todo, 37 rádios AM do estado pediram ao MCTIC para fazer a migração, sendo que seis delas já haviam assinado seus termos aditivos de adaptação das outorgas.

“Essas 37 emissoras vão ter um custo de operação muito mais baixo”, previu o ministro. “Com isso, vão poder pagar melhor seus funcionários, contratar mais gente e investir na qualidade da programação, além de, evidentemente, alcançar o foco principal da migração, que é levar ao seu público um som melhor, por conta da qualidade diferenciada da FM em relação à AM.”

Pernambuco é o 11º estado a participar do mutirão de migração, que já havia contemplado Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Bahia.

O ministro descreveu, ainda, os impactos do desligamento do sinal analógico de televisão, já concluído nas regiões metropolitanas de Brasília, São Paulo, Goiânia e Recife ao longo deste ano. O switch off libera a faixa de frequência de 700 MHz para a expansão da internet 4G e a melhoria da qualidade dos serviços de radiodifusão. “Isso significa, sim, trazer muita qualidade para a imagem recebida pelas pessoas. Beneficiamos já quase 40 milhões de brasileiros. Temos agora a mesma imagem para qualquer cidadão, qualquer que seja o seu televisor.”
Telebras

Ao abordar os convênios assinados com o governo federal para prover fibra óptica à rede pública de transporte, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, relatou uma inflexão nas prioridades regionais. “Ao longo dos anos, nosso estado avançou muito na industrialização, que gerou emprego e renda e nos trouxe muitas oportunidades”, resumiu. “A gente precisa continuar atraindo empresas, mas essa já não é a principal agenda do século 21. Hoje, o caminho é a economia do conhecimento, para que a população esteja cada vez mais assistida por serviços públicos com mais qualidade e rapidez, diante dos desafios desse mundo global e dos desafios da conectividade.”

Segundo Câmara, Pernambuco foi o primeiro estado a aderir aos programas de fibra óptica da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). “Isso nos rende frutos, porque a nossa rede estadual já deve chegar a 20 municípios”, informou. “Com certeza, essa infraestrutura vai trazer um ganho de produtividade e de aceleração de negócios, para que as pessoas possam vir para cá, investir aqui e saber que a nossa região tem mão de obra qualificada e cidades preparadas e conectadas em banda larga para avançar.”

Os novos acordos envolvem o consórcio Grande Recife, com 41 estações de BRT dos corredores Norte-Sul e Leste-Oeste, e a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). A parceria possibilita videomonitoramento em tempo real, controle de dispositivos de abertura e fechamento de portas e melhorias nos sistemas de ar condicionado e som. A previsão é que as obras para implantação da fibra ótica sejam finalizadas até o fim de 2018.

Fonte: MCTIC

Chamamento Público do SGDC é adiado e sessão pública passa para o dia 17 de outubro

14 de setembro de 2017

Diante de novas solicitações apresentadas pelas empresas interessadas na capacidade em banda Ka do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), a Telebras informa hoje (14) que a Sessão de Recebimento dos Envelopes foi adiada para o dia 17 de outubro de 2017.

A Telebras realiza o Chamamento Público com o objetivo de selecionar empresa ou consórcio de empresas para celebrar os contratos de Cessão de Capacidade Satelital do SGDC, de acordo com as especificações e condições contidas no Edital nº 02/2007 e seus Anexos

Estão mantidos o horário e local, conforme comunicado ao mercado enviado à CVM (Comissão de Valores Imobiliários) na data de hoje. Todos os prazos contados a partir da data original da Sessão de Recebimento dos Envelopes passam, em consequência, a ser contados a partir da nova data da Sessão Pública, ou seja, 17 de outubro.

A documentação referente ao processo de Chamamento Público encontra-se disponível no portal http://www.telebras.com.br/sgdc, na aba “Chamamento Público”.

Telebras vai levar 140 km de fibra óptica a Metrô e Transporte Rápido de ônibus do Recife

Mais de 54 Km já estão instalados e em operação pelo Metrô. Na próxima sexta-feira, 15, serão assinados os convênios para permitir a expansão de mais 35 Km no Metro e de mais 53 Km para o transporte rápido de ônibus, totalizando 140km de fibra ótica até o ano que vem

Na próxima sexta-feira, 15, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC, Gilberto Kassab, estará em Recife (PE) acompanhado do governador Paulo Henrique Saraiva Câmara, do diretor administrativo-financeiro da Telebras, Paulo Ferreira, do secretário das Cidades de Pernambuco, Francisco Papaléo, e do superintende Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) Leonardo Villar Beltrão.

Na oportunidade ele participa da assinatura de dois contratos de conectividade para a capital pernambucana. Os contratos vão permitir que a Telebras participe diretamente da promoção de inclusão digital ao massificar o acesso à banda larga em trechos importantes da cidade com mais de 1,5 milhão de habitantes.

Metrô

A Telebras mantém convênio de Cooperação Técnica com a CBTU desde 2012, onde compartilha cerca de 54 km de fibra óptica, instalada na malha do Metrô Recife. Neste momento, assinam o 3° Termo de Ajuste.

Trechos que totalizam os 54,5 km foram concluídos pela Telebras e operam nos trechos de Cajueiro Seco a Cabo de Santo Agostinho, Central Recife a Cajueiro Seco, Camaragibe a Coqueiral, Wernec a Central Recife e a Jabotão dos Guararapes.

Os 35 km restantes, que serão instalados após a assinatura do contrato, nesta sexta-feira, correspondem à ampliação da rede do metrô, que vem sendo realizada com para de aumentar a confiabilidade das comunicações no sistema de transporte sob trilhos e a capacidade e confiabilidade de transporte de dados operacionais.

Os trechos a serem contemplados com o 3° Termo de Ajuste, que somam 35 km, são Guarapu – Massangana – Suape e Cajueiro Seco – Curado.

BRT

Já com relação ao BRT, os mais de 50 km que começam a ser implementados representam uma inovação para este sistema de transporte ao permitir o aumento da disponibilidade, eficiência e presença do Governo do Estado, através do gerenciamento e controle de veículos, dos terminais e estações.

Com a parceria, além das fibras ópticas que serão disponibilizadas para o Grande Recife-CTM, a Telebras será responsável pela sua manutenção, tornando este serviço sem custo para o Governo do Estado de Pernambuco. Ao mesmo tempo, ainda dentro do convênio, a Telebras irá disponibilizar um par de fibras ópticas ao longo de toda a malha do metrô Recife, onde há 14 terminais integrados de passageiros.

Benefícios imediatos

Públicos

Os principais benefícios da parceria em esfera pública são o monitoramento dos Terminais Integrados de Passageiros (Vídeo Monitoramento e informações aos usuários através de PMV´s) e dos corredores de BRT, incluindo as estações e Centros de Controle Local (CCL), em cada um dos corredores. Estes serviços incluem informações aos usuários através de painéis (PMV) e voz, o vídeo-monitoramento das estações de BRT, controle de portas, catracas, iluminação e ar-condicionado das estações.

Também será viabilizada a integração com o Centro Integrado de Defesa Social (Ciods), levando as imagens, em tempo real, das estações de BRT e Terminais Integrados à Central de Comando da Polícia.

Privados

O sistema também proporciona a conectividade de Banda Larga aos polos industrial de Igarassu, automotivo de Goiana e a Ampliação significativa da malha de cobertura de conectividade da TELEBRAS, no Estado de Pernambuco. 

Outros Benefícios

A expansão da fibra possibilitará parcerias tecnológicas em projetos dos diversos setores do Poder Público e o fornecimento de internet gratuita (Wi-Fi) aos usuários das estações de BRT e Terminais Integrados de Passageiros.

Entre os municípios beneficiados estão Recife, Camaragibe, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu e Goiana.

Conclusão das obras
Os mais de 140 km atendidos com fibra ótica, entre os dois contratos, têm previsão de conclusão para fevereiro de 2018.

O que ganha a Telebras
A partir deste sistema, a Telebras pode atender um número muito maior de clientes, tanto governamentais quanto de Provedores de Telecomunicações e Internet (ISP). A Telebras também terá uma diminuição de custos ao firmar parceria com a empresa Mob Telecom, de Fortaleza, que será a responsável por todo o cabeamento e recuperação de dutos.

Legalidade do Chamamento Público é confirmada pelo Poder Judiciário

29 de agosto de 2017

Justiça Federal nega liminar pretendida pelos autores da ação popular contra o Chamamento Público nº 02/2017

No último dia 25 de agosto de 2017, o juiz federal substituto da 13ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1ª Região indeferiu o pedido de liminar, Processo 18971-57.2017.4.01.3400, formulado contra o processo de Chamamento Público em curso na Telebras, para cessão da capacidade em banda Ka do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas – SGDC.

Em sua decisão, o magistrado informa que “a atuação da Telebras no contexto da execução do Programa Nacional de Banda Larga tem como uma de suas funções primaciais o provimento de infraestrutura para a execução de serviços de telecomunicações por agentes da iniciativa privada”. Mais à frente, citando o Decreto 7.175/2010, o juiz conclui que “(…) a comercialização – mediante cessão temporária – da capacidade satelital nos termos definidos pelo Chamamento Público nº 02/2017 (…) não encerra qualquer ilegalidade. A medida tampouco contraria ou de qualquer modo compromete o alcance das finalidades precípuas do Plano Nacional de Banda Larga, definidas no artigo 1º do decreto mencionado”.

“Esta decisão apenas ratifica que o Chamamento Público privilegia a transparência, isonomia e eficiência na seleção de parceiros pela Telebras”, afirma Jarbas Valente, presidente interino da Telebras.

O Chamamento Público prevê a cessão temporária de 2 lotes de capacidade, que possibilitarão a prestação de serviços de telecomunicações em todo território nacional, pelas futuras cessionárias, visando à concretização dos objetivos do PNBL, em especial a massificação do acesso à internet em banda larga.

A Sessão Pública para recebimento dos envelopes contendo propostas comerciais e documentos de habilitação está agendada para o dia 27 de setembro de 2017 na sede da Telebras, em Brasília. O processo encontra-se atualmente na fase de esclarecimentos do Edital e seus anexos. Os instrumentos do processo encontram-se disponíveis no site da Telebras, www.telebras.com.br/sgdc.

 
Página 1 de 2812345...1020...Última »