Telebras viabiliza comunicações emergenciais via satélite em Brumadinho

A Telebras ativou nesse sábado, 26, o sistema de comunicação satelital do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) para atendimento em caráter emergencial em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais, a fim de auxiliar as equipes de resgate e facilitar o contato com hospitais e a comunicação entre parentes das vítimas do rompimento da barragem da Vale. A região conta com acesso limitado ao serviço móvel de comunicação, tendo a Telebras disponibilizado o serviço de acesso à internet via satélite de forma gratuita ao público em geral.

A Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, localizada em Brumadinho, rompeu por volta das 12h30 desta sexta-feira, 25. As três barragens do Complexo Paraopeba possuíam aproximadamente 13 milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração (sílica). Técnicos da Telebras estão desde ontem no local e já ativaram duas antenas, com capacidade de serviço via satélite com WiFi de 20 Mbps cada, para atendimento no centro de operações de salvamento, localizado próximo à Igreja Nossa Senhora das Dores, que fica a menos de um quilômetro do local do acidente.

Os serviços de comunicação satelitais são providos pelo SGDC, utilizando a banda Ka, que possui feixe que cobre toda a região. Juntamente com as antenas, transmissores e modems, foram enviados geradores de energia elétrica a gasolina, uma vez que não há garantia que haja energia elétrica comercial disponível.

A Visiona, subsidiária da Telebras, também está auxiliando as operações de resgate com monitoramento e produção de imagens de alta definição, via satélite, de toda a localidade atingida pela lama de rejeitos. Outros técnicos da Telebras já estão a caminho de Brumadinho e nesse domingo, 27, a comunicação da região será ampliada para oferecer ainda melhores condições de acesso pelo Corpo de Bombeiros e agentes da Defesa Civil que estão atuando na região.

Telebras enables emergency satellite communications in Brumadinho

Last saturday, 26, Telebras activated the satellite communication system of the Geostationary Satellite of Defense and Strategic Communications (SGDC) for rendering emergency service in Brumadinho, in the Metropolitan Region of Belo Horizonte, in Minas Gerais, in order to assist the rescue teams, facilitate contact with hospitals and provide communication between relatives of the victims of the collapse of the dam, operated by the mining company Vale. The region has limited access to mobile communication service, and Telebras has made satellite service available to the general public free of charge.

Dam 1 of the Córrego do Feijão Mine, located in Brumadinho, broke at around 12:30 p.m. on Friday, 25. The three dams at the Paraopeba Complex contained approximately 13 million cubic meters of tailings (silica). Telebras engineers arrived on site yesterday and have already activated two antennas, with satellite service capacity with WiFi of 20 Mbps each, for service at the rescue operations center, located near Nossa Senhora das Dores Church, located less than one kilometer from the accident site.

Satellite communication services are provided by the SGDC, using the Ka band, which has a beam covering the entire region. Gasoline generators were also sent along with the antennas, transmitters and modems, since there is no guarantee that commercial electricity is available.

Visiona, a subsidiary of Telebras, also assists in rescue operations with monitoring and production of high-definition satellite images of the entire area affected by the sludge. More Telebras engineers are already on their way to Brumadinho and on Sunday, 27, the local communication will be expanded to offer even better access conditions by the Fire Department and Civil Defense agents who are working in the region.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Relacionados