Obras do Centro de Operações Espaciais do RJ estão 45 dias adiantadas

27 de novembro de 2017

Presidente da Telebras, Maximiliano Martinhão, visitou o COPE-S acompanhado do Diretor Técnico Operacional, Jarbas Valente

Na tarde da última quarta-feira, 22, o presidente da Telebras, Maximiliano Martinhão, esteve na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, onde está sendo construído o Centro de Operações Espaciais Secundário, o COPE-S. Esta é a segunda vez, em dois meses de gestão, que o presidente da Companhia visita a obra, considerada o backup da operação terrestre do Satélite Geoestacionário Brasileiro de Defesa e Comunicações Estratégicas, o SGDC. Antes da visita ao COPE-S, Martinhão esteve no Escritório Regional do RJ, onde foi recepcionado pela gerente Soraia Emery de Carvalho Braga e sua equipe.

Maximiliano esteve no COPE-S acompanhado do diretor Técnico Operacional, Jarbas Valente. Na oportunidade eles avaliaram o andamento das obras que ocupam mais de sete mil metros quadrados da área da Marinha. A previsão da entrega operacional do COPE S é agosto de 2018.

O Centro de Operações Espaciais do Rio de Janeiro está orçado em R$ 90 milhões e conta com cerca de 250 funcionários nesta etapa. “Estamos com 45 dias de adiantamento em relação ao cronograma aprovado pela Telebras. É com expectativa que visualizamos a conclusão adiantada de mais este projeto de tamanha dimensão. O controle rígido de prazos e gastos com que a obra vem sendo administrada permitem esse momento exitoso de nossa Companhia”, lembra Martinhão.

O engenheiro Antônio Rogério Silva, especialista em Gestão de Telecomunicações da Telebras, demonstrou satisfação pela visita da Diretoria. “Ficamos muito felizes em recebê-los. É uma oportunidade para relatar nosso orgulho de estarmos contribuindo para este importante projeto da empresa”, diz.

 

COPE P – Brasília está com as obras adiantadas em 63 dias 

O Centro de Operações Espaciais Principal está sendo construído em Brasília, na Base da Aeronáutica. A entrega operacional do COPE-P também está prevista para agosto de 2018. A obra está situada em uma área de 15 mil metros quadrados. Depois de entrar em funcionamento, o COPE-P contará com cerca de 300 colaboradores, divididos em três turnos.
A obra do COPE-P está orçada em R$ 163 milhões, considerando a construção, fornecimento, instalação de equipamentos e as duplas abordagens elétricas e ópticas. Nesta obra o adiantamento dos trabalhos é ainda maior: 63 dias. A função do COPE-P é a de controle e monitoramento do Satélite e também de provimento dos serviços de Banda Larga, em banda Ka, além do controle da Banda X, através do Ministério da Defesa.

 Segundo o gerente de Engenharia e Operação de Satélites, Sebastião do Nascimento Neto, o andamento acelerado das obras é uma indicação de que o esforço concentrado das diversas áreas da Telebras começa a ser coroado. “Em breve estaremos operando a todo vapor levando Internet banda larga a todo território nacional”, comemora.

Para o engenheiro Rodrigo Botelho, gerente de Infraestruturas e Manutenção da Planta, “2017 foi um ano em que a Telebras teve a oportunidade de mostrar a que veio. Tiramos o Projeto SGDC do papel e trouxemos para a realidade. Esta e outras obras nos dão a certeza de que tudo está fluindo, da melhor forma possível”, enfatiza.

Futuros Engenheiros de Telecomunicações também visitaram o COPE-S

Nesta semana, alunos do curso de Engenharia de Telecomunicações da Universidade Federal Fluminense do Rio de Janeiro também visitaram o COPE S. Os universitários demonstraram interesse em entender a construção do Centro de Operações Espaciais e fizeram perguntas sobre o Satélite e a Telebras. Os colaboradores da Companhia, Alex, Fabio, Gabriel e Jonny, ex-alunos da mesma instituição, recepcionaram os estudantes.

Maximiliano Martinhão é o novo Presidente da Telebras

18 de outubro de 2017

O engenheiro de Planejamento do Sistema da Telebras na década de 90, retorna à casa, 12 anos depois, como Presidente da Companhia

A Telebras tem um novo Presidente desde o dia 5 de outubro. Maximiliano Martinhão assume a liderança da Diretoria Executiva da Companhia, depois de já ter integrado o Sistema Telebras de 1994 a 2005. Em 2011, Martinhão havia retornado à Estatal como membro do Conselho de Administração. De 2013 a 2016 foi Presidente do Conselho.  Agora, assume como Presidente da Telebras e Conselheiro nato, após um período de três meses em que a Companhia foi presidida interinamente pelo Diretor Técnico-Operacional, Jarbas Valente.

Maximiliano Salvadori Martinhão é natural de Campinas, SP e tem 46 anos. É Engenheiro de Telecomunicações, formado pelo Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL, de Santa Rita do Sapucaí – MG e Mestre em Gerência de Telecomunicações pela Universidade de Strathclyde, no Reino Unido. É também advogado formado pelo Instituto de Educação Superior de Brasília – IESB.

Desde junho de 2016, antes de assumir a Telebras, Maximiliano atuava como Secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Até chegar ao MCTIC exerceu o cargo de Secretário de Telecomunicações no Ministério das Comunicações e o cargo de Gerente Geral de Certificação e Engenharia do Espectro da ANATEL, tendo ocupado outras posições Gerenciais e de Assessoria na Agência.

Foi representante da Administração Brasileira em diversos fóruns nacionais e internacionais de telecomunicações e titular de cargo efetivo de Especialista em Regulação de Serviços Públicos de Telecomunicações desde 2005.

 “A Telebras é uma empresa que tem uma trajetória de 45 anos e já entrou na fase madura. Precisamos levar à frente, com excelência, essa história”

 Em sua gestão, Maximiliano pretende levar adiante o Projeto SGDC e outros pontos relevantes da Estatal, como a implantação do Cabo Submarino e a ampliação da Rede Terrestre. “A Telebras é uma empresa que tem uma trajetória de 45 anos e já entrou na fase madura. Precisamos levar à frente, com excelência, essa história. ‘Onde tem Brasil, tem Telebras!’Assim seguiremos com o curso desta caminhada”, diz o Presidente.

Telebras lança marca comemorativa de 45 anos no Futurecom 2017

4 de outubro de 2017

Empresa apresenta soluções de produtos e serviços em estande no evento, que segue até quinta-feira, 5, e reúne as principais operadoras, entidades e provedores de internet, fornecedores e a indústria de telecomunicações em São Paulo

A Telebras participa da 19ª edição do Futurecom, o mais importante evento de Telecomunicalções, TI e Internet na América Latina, com palestras e  um estande de 72m², onde apresenta a abrangência de cobertura prevista para o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) e sua sinergia com a rede terrestre. Profissionais da empresa apresentam as soluções de produtos e serviços e as oportunidades que abrangem o serviço de anti-DDoS, previsto para brevemente ser oferecido ao mercado. Além disso, está sendo lançada, na oportunidade, a marca alusiva ao aniversário da Telebras, que completa 45 anos no dia 9 de novembro.

Nesta quarta-feira, 4, o gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais faz uma palestra sobre o “SGDC, uma nova capacidade satelital para o Brasil”. O SGDC é um satélite extremamente avançado, que utilizará sua capacidade de até 60 Gbits na banda Ka para ampliar a oferta de banda larga aos locais mais distantes do Brasil com internet de qualidade. Trata-se de um dos maiores projetos de telecomunicações no Brasil nos últimos 20 anos e marca um momento histórico no País. É o primeiro satélite brasileiro concebido exclusivamente para a transmissão de dados com alta velocidade e qualidade na banda Ka, cobrindo todo o território nacional e a Amazônia Azul. O Projeto oferece segurança para as comunicações estratégicas do Governo, vai promover o desenvolvimento socioeconômico e proporcionar um País conectado não só com tecnologia, educação, saúde, serviços públicos e conhecimento, mas também com cidadania, igualdade e justiça social.

Na terça-feira, 3, o especialista em Telecomunicações, Leandro de Oliveira Neves, apresentou, em palestra, a Segurança: “proteção anti-DDos e Rede Privativa de Governo”.

Cerimônia de abertura

A cerimônia de abertura da 19ª edição do Futurecom, na noite do dia 2, foi cercada de otimismo sobre a competitividade do Brasil no cenário global.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, e o presidente da República, Michel Temer, destacaram a importância de manutenção da dotação orçamentária, com aporte adicional de R$ 1 bilhão para finalizar o Projeto SGDC. Kassab enalteceu esse apoio do presidente, num cenário de cortes orçamentários promovidos no Governo, como uma importante visão de futuro com forte impacto social. Destacou a participação do presidente Temer na abertura do evento como “uma segurança de como o governo considera prioritário o setor de tecnologia”.

Kassab ressaltou ainda que a tecnologia 5G e o Plano de Internet das Coisas (IoT) demonstram que o País se prepara  para a evolução em igualdade com outros mercados e para a competitividade global. Temer, por sua vez, destacou a relevância do SGDC para universalizar a banda larga e levar o atendimento à Educação e à Saúde até as áreas mais remotas da Amazônia e enfatizou: “estamos colocando o Brasil no século 21”.

Também participaram da solenidade de abertura o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, e o organizador do Futurecom, Laudálio Veiga. Estiveram presentes o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o Secretário de Política de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, e o Secretário de Telecomunicações, André Borges, além do presidente interino da Telebras, Jarbas Valente e do diretor Administrativo-Financeiro, Paulo Ferreira, do Gerente de Planejamento e Marketing, Luiz Fernando Ferreira Silva, além de José Ribamar e Abílio Gomes, gerente e coordenador de Projetos Especiais do Escritório Regional de São Paulo, respectivamente.

02 de outubro de 2017 – São Paulo.Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, ao lado do Presidente da República, Michael Temer, na cerimônia de abertura do FUTURECOM 2017. Foto Ivo Lima/MCTIC

TCU confirma legalidade do Chamamento Público do SGDC

29 de setembro de 2017

Plenário do Tribunal de Contas da União decide pela legalidade do procedimento a ser realizado pela Telebras no dia 17 de outubro

O Plenário da Corte de Contas declarou improcedente a denúncia formulada contra o Edital Chamamento Público nº 02/2017 da Telebras e confirmou a legalidade do Chamamento Público para cessão de capacidade satelital do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas – SGDC.

A Telebras foi notificada nesta quinta-feira, 28, a respeito do Acórdão 2033/2017. A decisão, que conta com o voto favorável do Ministro Benjamin Zymler, relator do Processo TC nº 016.197/2017-8, manifesta entendimento favorável do Plenário do TCU em relação ao Chamamento Público nº 02/2017 da Telebras.

A denúncia questionava diversos aspectos relacionados ao procedimento criado pela Telebras, todos eles devidamente afastados pelo Plenário da Corte de Contas da União. Em seu voto, o Ministro Relator esclareceu, afastando de vez as alegações de suposta privatização do SGDC e desvio de finalidade na atuação da Telebras, que: “por meio do chamamento público em tela, a Telebras continuará exercendo suas atividades de provimento de infraestrutura e de prestação de serviços de telecomunicações, sem alienar o domínio de bens para terceiros nem transferir para particulares atividades que deva realizar diretamente”.

Em 25 de agosto de 2017, o juiz federal substituto da 13ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1ª Região já havia indeferido o pedido de liminar formulado nos autos do processo 18971-57.2017.4.01.3400. Naquela decisão o magistrado havia concluído que: “a comercialização – mediante cessão temporária – da capacidade satelital nos termos definidos pelo Chamamento Público nº 02/2017 (…) não encerra qualquer ilegalidade. A medida tampouco contraria ou de qualquer modo compromete o alcance das finalidades precípuas do Plano Nacional de Banda Larga, definidas no artigo 1º do decreto mencionado”.

Para o presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, o momento é de satisfação. “A decisão da Corte só mostra que sempre estivemos no caminho certo, agindo de modo transparente, de acordo com a legislação e comprometidos com os valores da Telebras. Isso fortalece a oferta pública da capacidade em banda Ka do SGDC, e confere maior segurança jurídica a todos os envolvidos no processo.”, diz Jarbas.

A Sessão Pública para recebimento dos envelopes contendo propostas comerciais e documentos de habilitação está agendada para o dia 17 de outubro de 2017 na sede da Telebras, em Brasília. Os instrumentos do processo encontram-se disponíveis no site da Telebras, www.telebras.com.br/sgdc – aba Chamamento Público.

Tudo pronto para o início da Campus Party em Salvador amanhã, dia 9

8 de agosto de 2017

A Campus Party está pronta para elevar a temperatura tecnológica de Salvador. A partir de amanhã, durante quatro dias jovens de diversas partes do Estado da Bahia e de outros estados brasileiros se reúnem na Arena Fonte Nova para mais um intercâmbio de conhecimento em inovação tecnológica, robótica, mídias sociais e simulação dentre outras mais de 20 áreas vinculadas aos campos digital e tecnológico.

O acesso à tecnologia dos mais de quatro mil jovens que estarão acampados no local do evento e demais participantes está mais uma vez garantido com os 20 GBPS para acesso à internet instalados pela Telebras, como mais uma etapa da tradicional parceria entre a empresa e o Instituto Campus Party.

Segundo os organizadores da Campus Party, Salvador contará com mais de 250 horas de atividades entre palestras, jogos, workshops e o que há de mais novo no mundo da ciência, inovação e do empreendedorismo. A cerimônia de abertura do evento está marcada para amanhã, 9, às 19 horas.

A Telebras vem garantindo a acessibilidade em todas as edições da Campus Party desde o encontro de São Paulo, em janeiro de 2016. Portanto, há mais de um ano a empresa vem apoiando e disponibilizando, pelo menos, 20 Gbps de uma rede que oferece toda a garantia e velocidade para os campuseiros nas diversas cidades do país.

A Campus Party vem discutindo temas dos mais relevantes em cada encontro no Brasil, como foi o caso de São Paulo, no início deste ano, com a abordagem central em seus fóruns sobre a formação das chamadas cidades inteligentes. Em Salvador, de acordo com o presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farruggia, a pauta de discussão do evento será em torno do tema de empreendedorismo nas universidades, buscando soluções por meio de debates, mesas redondas e estudos de casos.  E a Telebras estará pronta para garantir o sucesso de mais uma Campus Party.

 
Página 1 de 3123