Telebras discute no Futurecom a Importância dos Satélites no Processo de Entrega do 5G e de Dispositivos Interconectados

17 de outubro de 2018

 

O diretor Técnico-Operacional da Telebras, Roberto Pinto Martins, participa ao lado de Lisa Scalpone, vice-presidente de Serviços Internacionais da ViaSat e Gerente Geral – Brasil, no painel “Examinando a Importância dos Satélites no Processo de Entrega do 5G e de Dispositivos Interconectados”, nessa quarta-feira, 17, das 15h35 às 17h10, na Arena Mauá 1 do Futurecom 2018, no São Paulo Expo. A mediação é do professor e ex-conselheiro da Anatel, José Leite Pereira Filho. Dentre outros pontos, Roberto Matins abordará em sua exposição uso do satélite para a oferta de soluções em 5G.

Também participam do painel o diretor geral da Telesat Brasil, Mauro Wajnberg, o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Embratel Star One, Fabio Alencar e o superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Vitor Elisio de Oliveira.

Abertura

Os ministros da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, participaram da solenidade de abertura do Futurecom 2018 na noite da última segunda-feira, 15, ao lado dos presidentes das operadoras de Telecomunicações e do presidente da Anatel, Juarez Quadros. A Diretoria Executiva da Telebras prestigiou a abertura do Futurecom 2018, que completa, este ano, 20 anos de existência.

A exemplo de anos anteriores, a Telebras está presente no Futurecom 2018 com estande de 55 m². Este ano, a Telebras divide esse espaço com a empresa ViaSat, na rua E (estande E 14) do pavilhão de exposições. Pouco antes do início da solenidade de abertura, o ministro Gilberto Kassab e o secretário de Políticas Digitais do MCTIC, Thiago Camargo Lopes, visitaram o estande da Telebras, onde foram recebidos pelo presidente Jarbas Valente, pelos diretores Técnico-Operacional, Roberto Martins, Comercial, Alex Magalhães, de Governança, Rômulo Barbosa, pelo gerente de Vendas e pelo coordenador de Novas Soluções, Daucleber José Teodoro e Cleber Canovas Mendes, respectivamente, e pelo chefe de Gabinete, Luiz Fernando Ferreira Silva.

 

Ministro Kassab abre a 70ª SBPC em Maceió

23 de julho de 2018

Telebras está presente no encontro que tem o objetivo de aprofundar o diálogo entre o MCTIC e os dirigentes de institutos

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, inaugurou, na manhã desta segunda-feira, 23, a Expotec – exposição científica organizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) em parceria com os institutos de pesquisa vinculadas ao Ministério.

O espaço é uma das atrações da 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontece até sábado, 28, na Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

A mostra, que ocupa uma área de 1,2 mil metros quadrados, possui estandes com os principais projetos científicos desenvolvidos pelas unidades de pesquisa e entidades vinculadas ao MCTIC.

A Telebras é um dos órgãos de governo presentes. No estande da Companhia os visitantes podem conferir uma réplica do SGDC, o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas da Telebras, lançado em 2017.

A Expotec também tem programação própria, com palestras, cineclube, lançamento de livros e editais.

O evento é aberto ao público. As programações poderão ser assistidas gratuitamente pelos visitantes, sem a necessidade de inscrição. A inscrição somente será necessária para quem quiser frequentar minicurso (vagas limitadas) ou ainda obter o certificado de participação geral e o material do evento.

Sobre a SBPC

A SBPC foi criada em 1948 e é uma entidade voltada à defesa do avanço científico e tecnológico e do desenvolvimento educacional e cultural do Brasil. Atualmente, possui cerca de 140 sociedades científicas associadas, em todas as áreas do conhecimento, e cerca de 5 mil sócios.

Telebras conecta os primeiros acessos à internet pelo SGDC em escolas e posto de fronteira no município de Pacaraima/RR

18 de julho de 2018

Três escolas públicas no Setor Vila Nova, zona rural de Pacaraima, Roraima,  e um posto do 3º Pelotão Especial de Fronteira do Exército Brasileiro, que faz divisa com a Venezuela, foram conectados à internet pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) nessa quarta-feira, 18, em solenidade conduzida pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, e pelo presidente da Telebras, Jarbas Valente.

A solenidade ocorreu na Escola Pública Municipal Casimiro de Abreu. O primeiro acesso via internet se deu por meio de uma videoconferência entre o ministro Kassab e Jarbas Valente e o ministro da Defesa, Joaquim Luna e Silva, que se encontrava em Brasília.

Além da Casimiro de Abreu, a Escola Estadual Indígena Tuxaua Silvestre Messias e a Escola Pública Municipal Alcides da Conceição Lima passam a contar com acesso à internet de qualidade, com a velocidade de 10 Megabits por segundo, por meio do satélite brasileiro. Ao todo, cerca de 1.500 alunos passam a ser incluídos na grande rede mundial, ou seja, mais de 10% dos 12. 375 habitantes da cidade de Pacaraima.

O secretário municipal de Educação, Cultura e Desporto, Agamenon Santos Rodrigues, comemorou a chegada da internet de alta velocidade às escolas: “ganhamos 100 notebooks da Fundação Lemann para essas três escolas públicas e agora vamos poder usá-los integralmente. Passaremos a desenvolver projetos na área da educação e outras disciplinas com maior eficácia ampliando significativamente o universo de conhecimento desses alunos”.

Reativação

Só foi possível conectar esses quatro pontos à internet nessa quarta-feira em Pacaraima, devido à decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal na última segunda-feira, 16, derrubando a suspensão do contrato associativo estabelecido entre a Telebras e a operadora Viasat, determinado na liminar impetrada na Justiça Federal do Amazonas. Portanto, na realidade, esses quatro pontos foram reativados, já que haviam sido instalados em maio desse ano e tiveram que ser desligados, pouco depois, por força da referida liminar.

A conexão de todas as instituições de ensino estaduais e municipais do país, via SGDC, é parte de uma parceria firmada entre os Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e o da Educação (MEC), das quais 7 mil delas devem estar integradas à rede mundial de computadores até o fim deste ano.

Há ainda convênios firmados com o Ministério da Defesa para o monitoramento de 100% das fronteiras brasileiras, ampliando as ações de combate ao tráfico de armas e drogas; e com o Ministério da Saúde, para implantar internet em hospitais e postos de saúde, melhorando a gestão pública e a qualidade dos serviços prestados à população.

STF derruba liminar e Governo retoma programa “Internet para Todos”; Kassab comemora Rádio Jovem Pan – 17/7/18

17 de julho de 2018

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, reconsiderou a decisão que proferiu em junho e derrubou uma liminar que suspendia os efeitos do contrato celebrado entre a Telebras e a empresa americana ViaSat. A decisão foi tomada na noite desta segunda-feira (16) e, com isso, foi retomado o programa “Internet para Todos”. O contrato tem como objetivo a exploração de uma das bandas do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações e poderia, de acordo com a estatal, ampliar a cobertura da internet do Brasil a um preço mais baixo. Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou que a relevância maior não é nem em relação à tarifa que o usuário paga, mas sobre a possibilidade de expandir a banda larga.

segue link do vídeo abaixo :

 

MCTIC retomará programa “Internet para Todos”

16 de julho de 2018

STF derrubou liminar que paralisava programa de banda larga em todo o território nacional

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia, suspendeu na noite desta segunda-feira (16) liminar que impedia o prosseguimento do programa “Internet para Todos”, desenvolvido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Ministério da Defesa e a Telebras, empresa estatal vinculada ao MCTIC.

O programa estava paralisado por determinação da Justiça Federal da Seção Judiciária do Amazonas e mantida pelo Tribunal Regional Federal da 1a Região.

O “Internet para Todos” emprega o SGDC (Satelite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas), para a distribuição do sinal de banda larga, e terá cobertura em todo o território nacional. Opera por meio de parceria de municípios com o MCTIC – e quase 5 mil cidades do país já haviam aderido ao programa, quando a Justiça de primeira instância determinou a interrupção.

“Aguardamos com serenidade a decisão do Judiciário, e destacamos o alcance e a magnitude deste programa. O Brasil demanda políticas públicas desta envergadura, e por isso muito importante a decisão da ministra Carmen Lúcia”, disse o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

No recurso ao STF, a Advocacia Geral da União apontou diferentes aspectos decorrentes da paralisação determinada pela Justiça de Manaus, como o prejuízo a uma das principais políticas públicas desenvolvidas hoje pelo Governo Federal – a oferta de Internet em banda larga -, além de projetos do Ministério como a oferta de conexão à Internet em unidades escolares e de saúde que serão possibilitadas pelo programa e o SGDC.

“Esse programa é fundamental para desenvolvimento regional, para inclusão social, e para alavancar o país. É transversal e vai permitir alavancar a educação, a saúde, e também aperfeiçoar por exemplo o agronegócio levando conexão a áreas remotas”, disse o ministro Gilberto Kassab.

Já o presidente da Telebras, Jarbas Valente, afirmou que a suspensão da liminar “é uma vitória de todos os brasileiros”.

“Demonstramos para a Justiça que a parceria para a exploração da Banda Ka do SGDC foi feita com lisura, base legal (Lei das Estatais, 13.303/2016) e reforçando a soberania nacional”, afirmou Valente.

O programa será implementado com a instalação de antenas em zonas que hoje não têm sinal de internet, com tarifas a baixo custo para a população dos municípios. Os serviços serão prestados pela Telebras em parceria com a operadora Viasat e empresas regionais de telecomunicações.

O presidente da Telebras ressaltou que a estatal e a Viasat estão prontas para iniciar a instalação dos 15 mil pontos de conexão do Programa Internet para Todos, que vai atender escolas, postos de saúde, pontos de fronteira, comunidades quilombolas e aldeias indígenas.

“A operação se dará por empresas 100% brasileiras vai permitir que a banda larga de alta qualidade e a preços baixos conecte todos os cantos do Brasil”, completou o presidente da Telebras.

A decisão liminar limitava ainda o processo eleitoral, já que a totalização de votos da região norte do país e de áreas remotas demanda o uso do Satélite e estava vedada pelo órgão.

 
Página 1 de 612345...Última »