Ao lado de Temer e Kassab, Maximiliano Martinhão participa da assinatura da MP que altera Lei de Informática

8 de dezembro de 2017

O presidente da Telebras, Maximiliano Martinhão, acompanhou a comitiva presidencial nesta sexta-feira, 8, em São Paulo. Na oportunidade, o presidente da Companhia participou da assinatura da Medida Provisória (MP) que altera a Lei de Informática.

O documento foi assinado durante o almoço anual da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), na capital paulista.

A Lei da Informática permite a isenção ou redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para bens de informática e automação, desde que as empresas investissem, no mínimo, 5% de seu faturamento bruto no mercado interno em atividades de pesquisa e desenvolvimento.

Telebras comemora 45 anos

9 de novembro de 2017

 

Ministro Kassab acompanhou a celebração realizada na tarde desta quinta-feira (9) no auditório do Ministério do Esporte

 

São 45 anos de história. Uma trajetória que começou em 1972, com o Euclides Quandt de Oliveira e, dois anos após, se firmou como a principal empresa brasileira através do General José Antônio de Alencastro e Silva, considerado o ‘pai’ das telecomunicações no país. O ponta pé inicial de uma nova era que conectou todos os pontos da nação. Até o início da década de 70, em tese, o Brasil era mudo, não se comunicava. Foi através do surgimento da Telebras que os brasileiros se interligaram, que a República brasileira ergueu pontes de contato e, desde então, vem deixando sua marca entre as empresas de sucesso que acompanham o desenvolvimento de um país imenso em território e capacidade.

Para o presidente da Companhia, Maximiliano Martinhão, a Telebras é a memória viva e um exemplo de empresa que chega à fase adulta com maestria. “Os 45 anos demonstram que já estamos prontos e preparados para voos ainda mais altos”, lembra.

Em seu discurso, Martinhaõ também ressaltou: “A Telebras integrou o país por meio das telecomunicações e trouxe a era da conectividade e, com ela, seus agregados: brilhantes engenheiros, técnicos, mestres, doutores, prestadores de serviço, secretárias, estagiários, diretores, presidentes, motoristas, advogados. Passamos a ser uma marca brasileira e, desde então, ‘Onde tem Brasil, tem Telebras’.

A necessidade de o Brasil estar cada vez mais conectado expandiu a ideia de um país gigante em território vir a ter internet de qualidade, em todos os recantos, seja por terra ou por mar. Eis que depois das fichas telefônicas, dos cartões, dos orelhões e aparelhos com números discados, a Telebras rasgou o céu da Guiana Francesa e colocou em órbita o primeiro Satélite Geoestacionário Brasileiro de Defesa e Comunicações Estratégicas, o SGDC, no dia 04 de maio deste ano”.

A empresa conta hoje com 356 colaboradores diretos e está presente em todo o Brasil através dos escritórios regionais do Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Belém e Fortaleza.

De acordo com o Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que esteve há pouco na celebração, a data é de gratificação em nome do MCTIC, por tudo que a Telebras representa. “Quando lembramos do projeto que temos, que é o de se comunicar com o país, percebemos que soubemos aproveitar as oportunidades. A Companhia mudou seu perfil, mudou seu foco e persistiu na tecnologia, que é o que temos de mais importante para o país, não só para as telecomunicações, mas também para diversos setores da nossa economia”, disse.

 

Telebras lança marca comemorativa de 45 anos no Futurecom 2017

4 de outubro de 2017

Empresa apresenta soluções de produtos e serviços em estande no evento, que segue até quinta-feira, 5, e reúne as principais operadoras, entidades e provedores de internet, fornecedores e a indústria de telecomunicações em São Paulo

A Telebras participa da 19ª edição do Futurecom, o mais importante evento de Telecomunicalções, TI e Internet na América Latina, com palestras e  um estande de 72m², onde apresenta a abrangência de cobertura prevista para o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) e sua sinergia com a rede terrestre. Profissionais da empresa apresentam as soluções de produtos e serviços e as oportunidades que abrangem o serviço de anti-DDoS, previsto para brevemente ser oferecido ao mercado. Além disso, está sendo lançada, na oportunidade, a marca alusiva ao aniversário da Telebras, que completa 45 anos no dia 9 de novembro.

Nesta quarta-feira, 4, o gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais faz uma palestra sobre o “SGDC, uma nova capacidade satelital para o Brasil”. O SGDC é um satélite extremamente avançado, que utilizará sua capacidade de até 60 Gbits na banda Ka para ampliar a oferta de banda larga aos locais mais distantes do Brasil com internet de qualidade. Trata-se de um dos maiores projetos de telecomunicações no Brasil nos últimos 20 anos e marca um momento histórico no País. É o primeiro satélite brasileiro concebido exclusivamente para a transmissão de dados com alta velocidade e qualidade na banda Ka, cobrindo todo o território nacional e a Amazônia Azul. O Projeto oferece segurança para as comunicações estratégicas do Governo, vai promover o desenvolvimento socioeconômico e proporcionar um País conectado não só com tecnologia, educação, saúde, serviços públicos e conhecimento, mas também com cidadania, igualdade e justiça social.

Na terça-feira, 3, o especialista em Telecomunicações, Leandro de Oliveira Neves, apresentou, em palestra, a Segurança: “proteção anti-DDos e Rede Privativa de Governo”.

Cerimônia de abertura

A cerimônia de abertura da 19ª edição do Futurecom, na noite do dia 2, foi cercada de otimismo sobre a competitividade do Brasil no cenário global.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, e o presidente da República, Michel Temer, destacaram a importância de manutenção da dotação orçamentária, com aporte adicional de R$ 1 bilhão para finalizar o Projeto SGDC. Kassab enalteceu esse apoio do presidente, num cenário de cortes orçamentários promovidos no Governo, como uma importante visão de futuro com forte impacto social. Destacou a participação do presidente Temer na abertura do evento como “uma segurança de como o governo considera prioritário o setor de tecnologia”.

Kassab ressaltou ainda que a tecnologia 5G e o Plano de Internet das Coisas (IoT) demonstram que o País se prepara  para a evolução em igualdade com outros mercados e para a competitividade global. Temer, por sua vez, destacou a relevância do SGDC para universalizar a banda larga e levar o atendimento à Educação e à Saúde até as áreas mais remotas da Amazônia e enfatizou: “estamos colocando o Brasil no século 21”.

Também participaram da solenidade de abertura o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, e o organizador do Futurecom, Laudálio Veiga. Estiveram presentes o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o Secretário de Política de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, e o Secretário de Telecomunicações, André Borges, além do presidente interino da Telebras, Jarbas Valente e do diretor Administrativo-Financeiro, Paulo Ferreira, do Gerente de Planejamento e Marketing, Luiz Fernando Ferreira Silva, além de José Ribamar e Abílio Gomes, gerente e coordenador de Projetos Especiais do Escritório Regional de São Paulo, respectivamente.

02 de outubro de 2017 – São Paulo.Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, ao lado do Presidente da República, Michael Temer, na cerimônia de abertura do FUTURECOM 2017. Foto Ivo Lima/MCTIC

Telebras está presente no Futurecom 2017

2 de outubro de 2017

Evento é o maior e mais qualificado do Brasil e da América Latina no setor de Telecomunicações, TI e Internet

A Telebras está pronta para a participação no evento. Nesta terça-feira, 02, às 20h, acontece a abertura oficial. Segundo os organizadores, estão confirmadas as presenças do Presidente da República, Michel Temer, do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, do Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, do Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles e do Prefeito de São Paulo, João Dória.

O propósito do Futurecom é reunir e debater as tendências do setor, as forças do mercado e oferecer às empresas e profissionais participantes um ambiente estimulante para o desenvolvimento de negócios e networking.

Na oportunidade são discutidas as últimas tecnologias, realizados anúncios importantes e palestras. Expositores apresentam seus produtos e aproveitam o ambiente para realizar negócios.

O Futurecom encerra na quinta-feira, 05 e está sendo realizado na Transamerica Expo Center, na Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387, em Santo Amaro, SP.

 

Roadshow do SGDC pavimenta o caminho dos interessados em participar do Chamamento Público de capacidade em banda Ka do satélite brasileiro

4 de agosto de 2017

Roadshow do SGDC da Telebras, em Nova Iorque, nesta sexta-feira, 04/07 (Foto: Mónica Félix)

Nova Iorque, 04 de agosto – Os resultados positivos verificados com o roadshow após o encerramento de sua terceira e última edição, que ocorreu no final da tarde do dia 04 de agosto, em Nova Iorque, EUA, demonstram que a Telebras está no caminho certo ao apresentar às operadoras, investidores e empresas do setor de telecomunicações via satélite as oportunidades de negócios relacionadas à cessão de capacidade em banda Ka do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas, o SGDC.

Após a publicação do Edital de Chamamento Público nº 02/2017 em 14 de julho, a iniciativa de promover as três edições do roadshow, a primeira em São Paulo (27 de julho), a segunda em Londres (01 de agosto), e a terceira em Nova Iorque (04 de agosto), se deu visando promover um amplo debate e esclarecimentos de dúvidas sobre o modelo de seleção de empresas parceiras para prestação de serviços de telecomunicações utilizando a capacidade do SGDC. A oferta pública de capacidade é um processo transparente e isonômico para alcançar os objetivos da Telebras, do projeto SGDC e do Programa Nacional de Banda Larga, o PNBL.

Ao todo, cerca de 120 executivos de 30 empresas convidadas participaram de modo presencial ou por meio de acesso remoto das apresentações realizadas pela comitiva da Telebras para demonstrar a importância e relevância da capacidade do SGDC no mercado brasileiro.

Presidente interino da Telebras, Jarbas Valente (Foto: Divulgação)

Na primeira edição do roadshow, em São Paulo, representantes da Telebras, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério do Trabalho esclareceram aspectos relevantes do procedimento aos interessados. Foram inúmeras perguntas e contribuições recebidas das diversas operadoras, provedores de serviços e empresas fornecedoras de equipamentos e de consultoria, no evento aberto pelo Ministro Gilberto Kassab.

Logo em seguida, nas edições internacionais do roadshow, em Londres e em Nova Iorque, foi possível confirmar o interesse das empresas estrangeiras, esclarecendo os procedimentos contidos no Edital e seus anexos.

O presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, abriu a série de apresentações em Londres e Nova Iorque, traçando o perfil do mercado brasileiro de telecomunicações, descrevendo o crescimento do número de acessos à internet no Brasil, bem como a perspectiva de oferta de banda larga por meio do SGDC. “Saímos desse roadshow com a certeza de que avançamos significativamente no entendimento, pelos interessados, dos documentos que compõem esse Chamamento Público”, ressalta Jarbas Valente.

O diretor de Banda Larga do MCTIC, Artur Coimbra, apresentou o cenário de infraestrutura de banda larga no Brasil, destacando o potencial de demanda existente para serviços de telecomunicações em banda larga via satélite, “a qual o SGDC se propõe a atender”.

José Franco de Morais, subsecretario de Divida Pública do Tesouro Nacional, representando o Ministério da Fazenda, apresentou, em Nova Iorque, o panorama atual da economia brasileira, enfatizando as iniciativas do governo para melhorar os fundamentos macro e microeconômicos, visando a retomada do crescimento econômico do país.

As principais dúvidas jurídicas acerca do chamamento público puderam ser esclarecidas nas apresentações da gerente jurídica da Telebras, Isabel Luiza dos Santos, e do advogado, Marcelo Lindoso Baumann. Para Isabel, “após a consulta pública, a documentação do Chamamento Público foi aperfeiçoada, majorando a segurança jurídica para todos os atores envolvidos no procedimento”. Marcelo acrescenta que “além das questões técnicas e comerciais, o roadshow foi importante para reduzir as inseguranças dos interessados sobre o Chamamento Público, o PNBL e o SGDC”.

Responsável pelo detalhamento do Chamamento Público, o gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais da Telebras, Bruno Henriques, detalhou minuciosamente as etapas do procedimento, desde a fase de apresentação das propostas comerciais, até a análise da documentação e adjudicação da empresa vencedora, de ambos os lotes, 1 e 2.

Além dos representantes da Telebras e dos Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, da Fazenda e do Trabalho, participaram das edições do roadshow, de modo presencial ou remoto, as seguintes empresas: Advantech, AOneSat, BT, Claro, Comsys, Echostar, Ellalink, Embratel, Gilat Satellite Networks, Hispamar, Hughes, Intelsat, Media Networks, Mundie Advogados, Newtec, Oi, Padtec, SES Mobility, Star One, TIM, Thales Group, Thales Alenia Space, Telefonica, Telefonica International Wholesales, Telespazio, Telesat, ViaSat, Visiona e Yahsat.

 
Página 1 de 3123