Eletrosul testa Satélite da Telebras para otimizar a comunicação entre as Centrais Elétricas da Estatal

15 de dezembro de 2017

“A Companhia, através do SGDC, está pronta para contribuir como facilitadora dos processos de gestão em telecomunicações”, enfatiza Max

Um passo importante para que haja comunicação entre as Centrais Elétricas. É com este foco que a Eletrosul fechou parceria com a Telebras. O SGDC, Satélite Geoestacionário Brasileiro de Defesa e Comunicações Estratégicas será responsável pela comunicação de dados entre a sede e as centrais elétricas da empresa. Os testes iniciam na próxima segunda-feira, 18.

Para o presidente da Telebras, Maximiliano Martinhão, a contribuição do SGDC para o país é abrangente e fundamental em todas as áreas que necessitam de tecnologia. “A Eletrosul, por exemplo, é a empresa responsável por aproximadamente 10% do sistema de transmissão do País. Contribuir para o bom andamento deste serviço é também nosso papel como provedores de telecomunicação. A Companhia, através do SGDC, está pronta para colaborar como facilitadora dos processos de gestão em telecomunicações”, lembra Martinhão.

Mais eficiência, agilidade e confiabilidade para o sistema elétrico

A pareceria tem como meta reforçar o sistema redundante de fibra óptica, aumentando a eficiência, a rapidez na detecção de problemas e a confiabilidade do sistema elétrico.

O objetivo inicial é alcançar teleassistência em tempo real entre a sede operacional da Eletrosul em Florianópolis (SC) e sua Subestação na cidade de Ivinhema (MS)

Após a conclusão da fase experimental está prevista a expansão da teleassistência via Satélite para outros Centros de Operação, que são responsáveis pela gestão ininterrupta do sistema de transmissão da empresa.

“Hoje, a Eletrosul é referência nacional em teleassistência na operação de ativos do setor elétrico, com sistemas ópticos, redundantes e de sua propriedade. Com a incorporação da tecnologia de comunicação via Satélite, proporcionaremos maior robustez ao sistema de operação remota, eliminando os riscos de falhas na conexão com os ativos de transmissão da empresa”, destaca o diretor de Operação da Eletrosul, Rogério Bonini Ruiz.

“SESSÃO DE RECEBIMENTO DOS ENVELOPES DO CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 02 – SGDC”

30 de outubro de 2017

COMUNICADO AO MERCADO

“SESSÃO DE RECEBIMENTO DOS ENVELOPES DO CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 02 – SGDC”

Telecomunicações Brasileiras S.A – Telebras (Companhia), em cumprimento ao artigo 157, § 4º da Lei nº 6.404/76, a Instrução de Comissão de Valores Mobiliários nº 358/2002 e demais normais aplicáveis, comunica aos seus acionistas, ao mercado e ao público em geral que a Sessão de Recebimento dos Envelopes relativa ao Chamamento Público nº 02/2017, ocorrerá amanhã, dia 31 de outubro de 2017, às 10h, horário de Brasília/DF, Brasil, no Auditório do Ministério dos Esportes, situado ao lado da sede da Telebras.

A Telebras realiza o referido Chamamento Público com o objetivo de selecionar empresa ou consórcio de empresas para celebrar os contratos de Cessão de Capacidade Satelital do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (“SGDC”), de acordo com as especificações e condições contidas no Edital nº 02/2007 e seus Anexos.

A comercialização da Capacidade Satelital em banda Ka do SGDC é regida pela Lei nº 5.792/1972, pelo Decreto nº 7.175/2010, e pelo Decreto nº 7.769/2012, com fundamento na Resolução nº 220/2000 e no Ato nº 76/2014, ambos editados pela Anatel, bem como decorre do artigo 173 da Constituição da República. A seleção de empresas pela Telebras observará os princípios da impessoalidade, da moralidade, da igualdade de acesso, da publicidade, da eficiência, da economicidade e da competitividade, e tem como objetivo a obtenção da proposta mais vantajosa para a Telebras.

A transmissão poderá ser acompanhada ao vivo. As informações de acesso e documentação referente ao processo de Chamamento Público poderão ser acessadas no portal http://www.telebras.com.br/sgdc, na aba “Chamamento Público”.

A Companhia manterá informados seus acionistas, o mercado e o público em geral acerca do fato acima relatado.

Brasília, 30 de outubro de 2017.

MAXIMILIANO SALVADORI MARTINHÃO

Diretor de Relações com Investidores

TCU confirma legalidade do Chamamento Público do SGDC

29 de setembro de 2017

Plenário do Tribunal de Contas da União decide pela legalidade do procedimento a ser realizado pela Telebras no dia 17 de outubro

O Plenário da Corte de Contas declarou improcedente a denúncia formulada contra o Edital Chamamento Público nº 02/2017 da Telebras e confirmou a legalidade do Chamamento Público para cessão de capacidade satelital do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas – SGDC.

A Telebras foi notificada nesta quinta-feira, 28, a respeito do Acórdão 2033/2017. A decisão, que conta com o voto favorável do Ministro Benjamin Zymler, relator do Processo TC nº 016.197/2017-8, manifesta entendimento favorável do Plenário do TCU em relação ao Chamamento Público nº 02/2017 da Telebras.

A denúncia questionava diversos aspectos relacionados ao procedimento criado pela Telebras, todos eles devidamente afastados pelo Plenário da Corte de Contas da União. Em seu voto, o Ministro Relator esclareceu, afastando de vez as alegações de suposta privatização do SGDC e desvio de finalidade na atuação da Telebras, que: “por meio do chamamento público em tela, a Telebras continuará exercendo suas atividades de provimento de infraestrutura e de prestação de serviços de telecomunicações, sem alienar o domínio de bens para terceiros nem transferir para particulares atividades que deva realizar diretamente”.

Em 25 de agosto de 2017, o juiz federal substituto da 13ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1ª Região já havia indeferido o pedido de liminar formulado nos autos do processo 18971-57.2017.4.01.3400. Naquela decisão o magistrado havia concluído que: “a comercialização – mediante cessão temporária – da capacidade satelital nos termos definidos pelo Chamamento Público nº 02/2017 (…) não encerra qualquer ilegalidade. A medida tampouco contraria ou de qualquer modo compromete o alcance das finalidades precípuas do Plano Nacional de Banda Larga, definidas no artigo 1º do decreto mencionado”.

Para o presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, o momento é de satisfação. “A decisão da Corte só mostra que sempre estivemos no caminho certo, agindo de modo transparente, de acordo com a legislação e comprometidos com os valores da Telebras. Isso fortalece a oferta pública da capacidade em banda Ka do SGDC, e confere maior segurança jurídica a todos os envolvidos no processo.”, diz Jarbas.

A Sessão Pública para recebimento dos envelopes contendo propostas comerciais e documentos de habilitação está agendada para o dia 17 de outubro de 2017 na sede da Telebras, em Brasília. Os instrumentos do processo encontram-se disponíveis no site da Telebras, www.telebras.com.br/sgdc – aba Chamamento Público.

Da China para Florianópolis: inicia nesta quarta-feira, 20, a montagem da antena da Gateway, que será instalada na capital catarinense

20 de setembro de 2017

Após desembarque do navio na última semana, foram necessários oito caminhões para transportar as 65 toneladas de peças que compõem uma das cinco antenas do Projeto SGDC

A antena da Estação de Acesso (Gateway) de Florianópolis, que faz parte do Projeto SGDC (Satélite Geoestacionário  de Defesa e Comunicações Estratégicas brasileiro), vai começar a ser montada dia 20 deste mês. As peças, que  compõe o artefato de 13 metros de diâmetro, foram entregues na Base Aérea de Florianópolis, na última quinta-feira, 14/09. Depois de uma longa viagem, que iniciou-se na China, em meados de Julho, as 65 toneladas de equipamentos chegaram ao Brasil em perfeitas condições.

Após a fase de transporte terrestre, as partes da antena foram embaladas em contêineres e carregadas em um navio cargueiro MSC JEONGMIN, um dos mais rápidos do mundo. Pela distância entre o Brasil e o país oriental, esta viagem durou aproximadamente 26 dias no mar para, só então, atracar no Porto de Santos.

Trâmites legais para desembarque
Após a inspeção e processo de desembaraço, os contêineres foram carregados em oito caminhões, que seguiram em comboio até a Base Aérea de Florianópolis (SC).

O engenheiro da Telebras, Lúcio Carvalho, acompanhou a chegada do transporte terrestre, a inspeção, a abertura da carga e o descarregamento de cada uma das peças da antena. “É uma honra poder participar deste projeto estratégico e significativo para a história das telecomunicações brasileiras”, diz Lúcio.

65 toneladas de tecnologia
“É realmente impressionante a tecnologia envolvida na fabricação e montagem desta antena. Ao todo, são 65 toneladas de equipamentos. Iremos iniciar a montagem já nesta quarta-feira, 20/09”, afirmou o engenheiro.

Lúcio volta à Santa Catarina para acompanhar de perto o processo, desde a instalação até a ativação do equipamento. A equipe de montagem já está a caminho de Florianópolis e a estrutura para a execução da obra já está preparada para garantir que não haja atrasos na implementação do projeto.

Engenheiro da Telebras, Lúcio Carvalho

Antenas de Salvador e Campo Grande estão a caminho do Brasil
As outras duas antenas de grande porte em Banda Ka devem ser instaladas nas Estações de Acesso do SGDC (Gateways) de Salvador e Campo Grande. A antena de Salvador já está no Porto de Santos, em processo de desembaraço. Já a antena de Campo Grande encontra-se em trânsito, no Oceano Atlântico.

Ao todo serão cinco Estações de Acesso Gateways
O sistema SGDC é composto de cinco Estações de Acesso para comunicação entre o satélite e a rede terrestre da Telebras. As antenas de Brasília e Rio de Janeiro já estão instaladas e estão sendo adaptadas para realizar as funções de comunicação. Já as antenas de Florianópolis, Campo Grande e Salvador, estão sendo instaladas a fim de garantir o inicio da operação comercial em banda Ka do SGDC, levando internet em banda larga para todos os cantos do Brasil.