Telebras lança marca comemorativa de 45 anos no Futurecom 2017

4 de outubro de 2017

Empresa apresenta soluções de produtos e serviços em estande no evento, que segue até quinta-feira, 5, e reúne as principais operadoras, entidades e provedores de internet, fornecedores e a indústria de telecomunicações em São Paulo

A Telebras participa da 19ª edição do Futurecom, o mais importante evento de Telecomunicalções, TI e Internet na América Latina, com palestras e  um estande de 72m², onde apresenta a abrangência de cobertura prevista para o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) e sua sinergia com a rede terrestre. Profissionais da empresa apresentam as soluções de produtos e serviços e as oportunidades que abrangem o serviço de anti-DDoS, previsto para brevemente ser oferecido ao mercado. Além disso, está sendo lançada, na oportunidade, a marca alusiva ao aniversário da Telebras, que completa 45 anos no dia 9 de novembro.

Nesta quarta-feira, 4, o gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais faz uma palestra sobre o “SGDC, uma nova capacidade satelital para o Brasil”. O SGDC é um satélite extremamente avançado, que utilizará sua capacidade de até 60 Gbits na banda Ka para ampliar a oferta de banda larga aos locais mais distantes do Brasil com internet de qualidade. Trata-se de um dos maiores projetos de telecomunicações no Brasil nos últimos 20 anos e marca um momento histórico no País. É o primeiro satélite brasileiro concebido exclusivamente para a transmissão de dados com alta velocidade e qualidade na banda Ka, cobrindo todo o território nacional e a Amazônia Azul. O Projeto oferece segurança para as comunicações estratégicas do Governo, vai promover o desenvolvimento socioeconômico e proporcionar um País conectado não só com tecnologia, educação, saúde, serviços públicos e conhecimento, mas também com cidadania, igualdade e justiça social.

Na terça-feira, 3, o especialista em Telecomunicações, Leandro de Oliveira Neves, apresentou, em palestra, a Segurança: “proteção anti-DDos e Rede Privativa de Governo”.

Cerimônia de abertura

A cerimônia de abertura da 19ª edição do Futurecom, na noite do dia 2, foi cercada de otimismo sobre a competitividade do Brasil no cenário global.

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, e o presidente da República, Michel Temer, destacaram a importância de manutenção da dotação orçamentária, com aporte adicional de R$ 1 bilhão para finalizar o Projeto SGDC. Kassab enalteceu esse apoio do presidente, num cenário de cortes orçamentários promovidos no Governo, como uma importante visão de futuro com forte impacto social. Destacou a participação do presidente Temer na abertura do evento como “uma segurança de como o governo considera prioritário o setor de tecnologia”.

Kassab ressaltou ainda que a tecnologia 5G e o Plano de Internet das Coisas (IoT) demonstram que o País se prepara  para a evolução em igualdade com outros mercados e para a competitividade global. Temer, por sua vez, destacou a relevância do SGDC para universalizar a banda larga e levar o atendimento à Educação e à Saúde até as áreas mais remotas da Amazônia e enfatizou: “estamos colocando o Brasil no século 21”.

Também participaram da solenidade de abertura o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, e o organizador do Futurecom, Laudálio Veiga. Estiveram presentes o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o Secretário de Política de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, e o Secretário de Telecomunicações, André Borges, além do presidente interino da Telebras, Jarbas Valente e do diretor Administrativo-Financeiro, Paulo Ferreira, do Gerente de Planejamento e Marketing, Luiz Fernando Ferreira Silva, além de José Ribamar e Abílio Gomes, gerente e coordenador de Projetos Especiais do Escritório Regional de São Paulo, respectivamente.

02 de outubro de 2017 – São Paulo.Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, ao lado do Presidente da República, Michael Temer, na cerimônia de abertura do FUTURECOM 2017. Foto Ivo Lima/MCTIC

Telebras está presente no Futurecom 2017

2 de outubro de 2017

Evento é o maior e mais qualificado do Brasil e da América Latina no setor de Telecomunicações, TI e Internet

A Telebras está pronta para a participação no evento. Nesta terça-feira, 02, às 20h, acontece a abertura oficial. Segundo os organizadores, estão confirmadas as presenças do Presidente da República, Michel Temer, do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, do Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, do Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles e do Prefeito de São Paulo, João Dória.

O propósito do Futurecom é reunir e debater as tendências do setor, as forças do mercado e oferecer às empresas e profissionais participantes um ambiente estimulante para o desenvolvimento de negócios e networking.

Na oportunidade são discutidas as últimas tecnologias, realizados anúncios importantes e palestras. Expositores apresentam seus produtos e aproveitam o ambiente para realizar negócios.

O Futurecom encerra na quinta-feira, 05 e está sendo realizado na Transamerica Expo Center, na Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387, em Santo Amaro, SP.

 

TCU confirma legalidade do Chamamento Público do SGDC

29 de setembro de 2017

Plenário do Tribunal de Contas da União decide pela legalidade do procedimento a ser realizado pela Telebras no dia 17 de outubro

O Plenário da Corte de Contas declarou improcedente a denúncia formulada contra o Edital Chamamento Público nº 02/2017 da Telebras e confirmou a legalidade do Chamamento Público para cessão de capacidade satelital do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas – SGDC.

A Telebras foi notificada nesta quinta-feira, 28, a respeito do Acórdão 2033/2017. A decisão, que conta com o voto favorável do Ministro Benjamin Zymler, relator do Processo TC nº 016.197/2017-8, manifesta entendimento favorável do Plenário do TCU em relação ao Chamamento Público nº 02/2017 da Telebras.

A denúncia questionava diversos aspectos relacionados ao procedimento criado pela Telebras, todos eles devidamente afastados pelo Plenário da Corte de Contas da União. Em seu voto, o Ministro Relator esclareceu, afastando de vez as alegações de suposta privatização do SGDC e desvio de finalidade na atuação da Telebras, que: “por meio do chamamento público em tela, a Telebras continuará exercendo suas atividades de provimento de infraestrutura e de prestação de serviços de telecomunicações, sem alienar o domínio de bens para terceiros nem transferir para particulares atividades que deva realizar diretamente”.

Em 25 de agosto de 2017, o juiz federal substituto da 13ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1ª Região já havia indeferido o pedido de liminar formulado nos autos do processo 18971-57.2017.4.01.3400. Naquela decisão o magistrado havia concluído que: “a comercialização – mediante cessão temporária – da capacidade satelital nos termos definidos pelo Chamamento Público nº 02/2017 (…) não encerra qualquer ilegalidade. A medida tampouco contraria ou de qualquer modo compromete o alcance das finalidades precípuas do Plano Nacional de Banda Larga, definidas no artigo 1º do decreto mencionado”.

Para o presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, o momento é de satisfação. “A decisão da Corte só mostra que sempre estivemos no caminho certo, agindo de modo transparente, de acordo com a legislação e comprometidos com os valores da Telebras. Isso fortalece a oferta pública da capacidade em banda Ka do SGDC, e confere maior segurança jurídica a todos os envolvidos no processo.”, diz Jarbas.

A Sessão Pública para recebimento dos envelopes contendo propostas comerciais e documentos de habilitação está agendada para o dia 17 de outubro de 2017 na sede da Telebras, em Brasília. Os instrumentos do processo encontram-se disponíveis no site da Telebras, www.telebras.com.br/sgdc – aba Chamamento Público.

Capital Social da Telebras supera R$ 1,5 bilhão

27 de setembro de 2017

Recursos aportados pela União, no montante de 1,3 bilhão, aumentarão em seis vezes o capital da empresa 

Na tarde desta terça-feira, 26, foi realizada a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) de Acionistas da Telebras, com o objetivo de deliberar sobre o aumento de capital, advindo de aportes da União, para execução dos projetos do SGDC, PNBL e Cabo Submarino. 

Os recursos são referentes à transferência de capital pela União, através das Leis Orçamentárias Anuais (LOAs) dos anos de 2012 a 2015. Com os recursos, o capital da Telebras passará de R$263.145.011,82 para R$ 1.594.666.570,00, o equivalente a seis vezes mais que o capital social atual. 

Projeção
Segundo Maury Caetano, gerente Fiscal e de Controle da Telebras, o incremento de capital vai contribuir para a melhoria do resultado e da imagem da empresa, refletida no balanço patrimonial. “Com a incorporação do AFAC ao Capital Social, a Telebras apresentará uma melhor situação financeira no balanço patrimonial – o patrimônio líquido não será mais negativo – e reduzirá significativamente os impactos negativos da correção do AFAC no resultado da Companhia”, diz Caetano.

Taxa Selic

Para o especialista em Finanças da Telebras, Romero Pedrosa, o dia de hoje representa um marco para a empresa. “Essa capitalização permite que a Telebras se projete, cada vez mais, como uma empresa de sucesso. A percepção da empresa muda também para quem quer investir, pois a empresa passa a ser vista com outros olhos, eliminando o impacto da Taxa Selic, incidente sobre o montante a ser capitalizado”, enfatiza o especialista. 

Valores dos preços de emissão das ações ON e PN sugeridos foram aprovados
Os participantes da AGE aprovaram, por maioria, a proposta de preços de emissão para as ações da Telebras. A ON ficou em R$ 37,10 e a PN em R$ 28,68. A Telebras, por meio de sua assessoria de Relações com Investidores, é quem faz essa sugestão, baseada em estudos de comportamento do preço das ações da empresa, negociadas na Bolsa de Valores (BOVESPA). 

“Os preços de emissão foram sugeridos com o objetivo de se evitar a diluição da atual participação dos acionistas minoritários, conforme determina a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e também como um incentivo para que estes acionistas minoritários exerçam seu direito de subscrição”, diz Romero.

Confira mais fotos da Assembleia Geral Extraordinária:

Da China para Florianópolis: inicia nesta quarta-feira, 20, a montagem da antena da Gateway, que será instalada na capital catarinense

20 de setembro de 2017

Após desembarque do navio na última semana, foram necessários oito caminhões para transportar as 65 toneladas de peças que compõem uma das cinco antenas do Projeto SGDC

A antena da Estação de Acesso (Gateway) de Florianópolis, que faz parte do Projeto SGDC (Satélite Geoestacionário  de Defesa e Comunicações Estratégicas brasileiro), vai começar a ser montada dia 20 deste mês. As peças, que  compõe o artefato de 13 metros de diâmetro, foram entregues na Base Aérea de Florianópolis, na última quinta-feira, 14/09. Depois de uma longa viagem, que iniciou-se na China, em meados de Julho, as 65 toneladas de equipamentos chegaram ao Brasil em perfeitas condições.

Após a fase de transporte terrestre, as partes da antena foram embaladas em contêineres e carregadas em um navio cargueiro MSC JEONGMIN, um dos mais rápidos do mundo. Pela distância entre o Brasil e o país oriental, esta viagem durou aproximadamente 26 dias no mar para, só então, atracar no Porto de Santos.

Trâmites legais para desembarque
Após a inspeção e processo de desembaraço, os contêineres foram carregados em oito caminhões, que seguiram em comboio até a Base Aérea de Florianópolis (SC).

O engenheiro da Telebras, Lúcio Carvalho, acompanhou a chegada do transporte terrestre, a inspeção, a abertura da carga e o descarregamento de cada uma das peças da antena. “É uma honra poder participar deste projeto estratégico e significativo para a história das telecomunicações brasileiras”, diz Lúcio.

65 toneladas de tecnologia
“É realmente impressionante a tecnologia envolvida na fabricação e montagem desta antena. Ao todo, são 65 toneladas de equipamentos. Iremos iniciar a montagem já nesta quarta-feira, 20/09”, afirmou o engenheiro.

Lúcio volta à Santa Catarina para acompanhar de perto o processo, desde a instalação até a ativação do equipamento. A equipe de montagem já está a caminho de Florianópolis e a estrutura para a execução da obra já está preparada para garantir que não haja atrasos na implementação do projeto.

Engenheiro da Telebras, Lúcio Carvalho

Antenas de Salvador e Campo Grande estão a caminho do Brasil
As outras duas antenas de grande porte em Banda Ka devem ser instaladas nas Estações de Acesso do SGDC (Gateways) de Salvador e Campo Grande. A antena de Salvador já está no Porto de Santos, em processo de desembaraço. Já a antena de Campo Grande encontra-se em trânsito, no Oceano Atlântico.

Ao todo serão cinco Estações de Acesso Gateways
O sistema SGDC é composto de cinco Estações de Acesso para comunicação entre o satélite e a rede terrestre da Telebras. As antenas de Brasília e Rio de Janeiro já estão instaladas e estão sendo adaptadas para realizar as funções de comunicação. Já as antenas de Florianópolis, Campo Grande e Salvador, estão sendo instaladas a fim de garantir o inicio da operação comercial em banda Ka do SGDC, levando internet em banda larga para todos os cantos do Brasil.

 
Página 2 de 3012345...102030...Última »