Roadshow do SGDC pavimenta o caminho dos interessados em participar do Chamamento Público de capacidade em banda Ka do satélite brasileiro

4 de agosto de 2017

Roadshow do SGDC da Telebras, em Nova Iorque, nesta sexta-feira, 04/07 (Foto: Mónica Félix)

Nova Iorque, 04 de agosto – Os resultados positivos verificados com o roadshow após o encerramento de sua terceira e última edição, que ocorreu no final da tarde do dia 04 de agosto, em Nova Iorque, EUA, demonstram que a Telebras está no caminho certo ao apresentar às operadoras, investidores e empresas do setor de telecomunicações via satélite as oportunidades de negócios relacionadas à cessão de capacidade em banda Ka do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas, o SGDC.

Após a publicação do Edital de Chamamento Público nº 02/2017 em 14 de julho, a iniciativa de promover as três edições do roadshow, a primeira em São Paulo (27 de julho), a segunda em Londres (01 de agosto), e a terceira em Nova Iorque (04 de agosto), se deu visando promover um amplo debate e esclarecimentos de dúvidas sobre o modelo de seleção de empresas parceiras para prestação de serviços de telecomunicações utilizando a capacidade do SGDC. A oferta pública de capacidade é um processo transparente e isonômico para alcançar os objetivos da Telebras, do projeto SGDC e do Programa Nacional de Banda Larga, o PNBL.

Ao todo, cerca de 120 executivos de 30 empresas convidadas participaram de modo presencial ou por meio de acesso remoto das apresentações realizadas pela comitiva da Telebras para demonstrar a importância e relevância da capacidade do SGDC no mercado brasileiro.

Presidente interino da Telebras, Jarbas Valente (Foto: Divulgação)

Na primeira edição do roadshow, em São Paulo, representantes da Telebras, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério do Trabalho esclareceram aspectos relevantes do procedimento aos interessados. Foram inúmeras perguntas e contribuições recebidas das diversas operadoras, provedores de serviços e empresas fornecedoras de equipamentos e de consultoria, no evento aberto pelo Ministro Gilberto Kassab.

Logo em seguida, nas edições internacionais do roadshow, em Londres e em Nova Iorque, foi possível confirmar o interesse das empresas estrangeiras, esclarecendo os procedimentos contidos no Edital e seus anexos.

O presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, abriu a série de apresentações em Londres e Nova Iorque, traçando o perfil do mercado brasileiro de telecomunicações, descrevendo o crescimento do número de acessos à internet no Brasil, bem como a perspectiva de oferta de banda larga por meio do SGDC. “Saímos desse roadshow com a certeza de que avançamos significativamente no entendimento, pelos interessados, dos documentos que compõem esse Chamamento Público”, ressalta Jarbas Valente.

O diretor de Banda Larga do MCTIC, Artur Coimbra, apresentou o cenário de infraestrutura de banda larga no Brasil, destacando o potencial de demanda existente para serviços de telecomunicações em banda larga via satélite, “a qual o SGDC se propõe a atender”.

José Franco de Morais, subsecretario de Divida Pública do Tesouro Nacional, representando o Ministério da Fazenda, apresentou, em Nova Iorque, o panorama atual da economia brasileira, enfatizando as iniciativas do governo para melhorar os fundamentos macro e microeconômicos, visando a retomada do crescimento econômico do país.

As principais dúvidas jurídicas acerca do chamamento público puderam ser esclarecidas nas apresentações da gerente jurídica da Telebras, Isabel Luiza dos Santos, e do advogado, Marcelo Lindoso Baumann. Para Isabel, “após a consulta pública, a documentação do Chamamento Público foi aperfeiçoada, majorando a segurança jurídica para todos os atores envolvidos no procedimento”. Marcelo acrescenta que “além das questões técnicas e comerciais, o roadshow foi importante para reduzir as inseguranças dos interessados sobre o Chamamento Público, o PNBL e o SGDC”.

Responsável pelo detalhamento do Chamamento Público, o gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais da Telebras, Bruno Henriques, detalhou minuciosamente as etapas do procedimento, desde a fase de apresentação das propostas comerciais, até a análise da documentação e adjudicação da empresa vencedora, de ambos os lotes, 1 e 2.

Além dos representantes da Telebras e dos Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, da Fazenda e do Trabalho, participaram das edições do roadshow, de modo presencial ou remoto, as seguintes empresas: Advantech, AOneSat, BT, Claro, Comsys, Echostar, Ellalink, Embratel, Gilat Satellite Networks, Hispamar, Hughes, Intelsat, Media Networks, Mundie Advogados, Newtec, Oi, Padtec, SES Mobility, Star One, TIM, Thales Group, Thales Alenia Space, Telefonica, Telefonica International Wholesales, Telespazio, Telesat, ViaSat, Visiona e Yahsat.

Telebras marcará presença na Campus Party em Salvador, de 9 a 13 de agosto

Foto: Campus PartyO maior evento de tecnologia do país promete mais de 250 horas de atividades relacionadas à ciência, inovação e empreendedorismo

Após um verdadeiro festival tecnológico em Brasília, a Telebras reforça parceria com a Campus Party e estará presente na edição de Salvador, a partir da próxima quarta-feira (9). Uma das grandes e aguardadas atrações é a Olimpíada Brasileira de Robótica, etapa Bahia, que desafia os participantes a resgatarem com robôs as vítimas de desastres ambientais simulados.

Em parceria com a Campus Party desde o ano passado, a Telebras proverá internet de alta qualidade (20 Gbps) durante todo o evento aos mais de 4 mil campuseiros aguardados pela organização, permitindo maior interação e mais participação nas atividades.
presidente interino da Telebras, Jarbas Valente, apoia a Campus Party

O Presidente Interino da Telebras, Jarbas Valente, vê com satisfação a participação da empresa no evento. “A Telebras é parceira da Campus Party de várias edições e se orgulha não só de participar, mas também da missão de oferecer internet de qualidade a essa experiência, que faz parte do calendário anual do Brasil e do mundo”, diz Valente.

O Chefe de Gabinete, Gregory Bunn, ressalta o caráter transformador de realizações que levam tecnologia e inovação à sociedade: “Esse ambiente tecnológico propicia o fomento a novas ideias, debates e à educação”, destaca.

“Para a Telebras, é muito importante que os jovens conheçam a missão da empresa, que é levar internet de qualidade a todos os cidadãos e, entre outras coisas, tornar esse tipo de evento cada vez mais recorrente e acessível”, diz o Chefe de Gabinete.

A Campus Party Salvador acontecerá na Arena Fonte Nova, de 9 a 13 de agosto. Segundo a organização, os ingressos colocados à venda para a edição já estão esgotados desde o mês passado, tanto para a parte dos campuseiros, que ficarão alojados no local, quanto para o público interessado em participar de palestras e workshops. Mas ainda existe uma área gratuita, a Open Campus. Esta estará aberta ao público nos dias 10, 11 e 12 de agosto.

Serviço:
Data: 9 a 13 de agosto
Local: Arena Fonte Nova

INGRESSOS ESGOTADOS

OPEN CAMPUS
A Open Campus é uma área gratuita, aberta ao público de 10 a 12 de agosto
Dias 10 e 11/08: das 10h às 20h
(com circulação até às 21h)
Dia 12/08: das 10h às 17h
(com circulação até às 18h).

Mercado demonstra interesse pelo SGDC e sugere garantia de renovação automática de contrato por 5 anos

28 de julho de 2017

São Paulo – A Telebras realizou ontem, 27, a primeira edição do roadshow do SGDC, uma apresentação sobre a cessão de capacidade em banda Ka do satélite que possui a maior capacidade e cobertura do Brasil. O evento, que aconteceu no Instituto de Engenharia, atendeu às expectativas dos representantes da Telebras e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações presentes no evento. Entre os presentes, estavam o Diretor Administrativo-Financeiro e Diretor Comercial Interino da Telebras, Paulo Ferreira, o Secretário-Executivo do Ministério do Trabalho, Antonio Correia de Almeida e o Diretor do Departamento de Inclusão Digital do MCTIC, Américo Tristão Bernardes.

Segundo Jarbas Valente, Presidente Interino da Telebras “o evento demonstrou o forte interesse do mercado em debater e esclarecer todos os pontos do modelo do chamamento público, e ofereceu grandes contribuições com diversas sugestões. Foram mais de 25 empresas, totalizando 88 pessoas que assistiram as apresentações, iniciadas com um discurso otimista do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, seguido de apresentações do Jarbas Valente e do Diretor de Banda Larga do MCTIC, Artur Coimbra. Na sequência, foram apresentados detalhes do Edital de Chamamento Público, pelo Gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais, Bruno Henriques, e pela Gerente Jurídica Isabel Santos, ambos da Telebras.

Dentre as empresas presentes, estavam as operadoras de satélite e serviços de telecomunicações Embratel/StarOne, Telefônica/MediaNetworks, Hughes, Yahsat, Viasat, Thales, SES, Hispamar, Telesat, Oi e Telespazio, além dos fabricantes de equipamentos para comunicações via satélite Gilat, Newtec e Advantech. O evento possibilitou que as empresas interessadas tirassem suas dúvidas sobre o processo, bem como mostrar o interesse da Telebras em realizar e fortalecer as parcerias com a iniciativa privada, tão importantes para o contínuo crescimento da empresa.

Dentre os mais de 20 questionamentos, as principais dúvidas foram a respeito das mudanças realizadas na documentação durante a fase de consulta pública, como, por exemplo, o prazo contratual de 5 anos, que as empresas gostariam de ter garantias na sua prorrogação automática pelo mesmo período, ou nos compromissos mínimos de rede, que garante sinergias e ganhos de escala, com consequente redução dos custos dos serviços a serem prestados para o Lote Telebras, aquele que será utilizado para atender as demandas de governo, saúde e educação.

Os próximos roadshows do SGDC acontecerão em Londres, no dia 01 de agosto, e em Nova Iorque, no dia 04 de agosto. A expectativa é que sejam tão bem-sucedidos como o evento de São Paulo para que a Telebras possa mostrar aos potenciais investidores que o Brasil é e continuará sendo um mercado promissor para a banda larga via satélite, que o SGDC é a melhor opção para estas empresas prestarem serviços no Brasil e, principalmente, que a Telebras é o melhor parceiro para tais investimentos que, por meio do processo de cessão de capacidade, faz uma oferta pública que visa dar transparência, isonomia e igualdade de condições a todas as empresas interessadas.

Maiores informações sobre as próximas edições do roadshow do SGDC poderão ser encontradas no hotsite do SGDC: www.telebras.com.br/sgdc – na parte do Chamamento Público.

O Ministro Gilberto Kassab abriu o roadshow do SGDC, em São Paulo, com muito otimismo

 

 

Telebras participa da Terceira Reunião dos Ministros de Comunicações dos BRICS na China

O Gerente de Planejamento e Marketing, Luiz Fernando Ferreira Silva, está em Hangzhou, na China, representando a Telebras na Terceira Reunião dos Ministros de Comunicações dos BRICS. O evento ocorre de 26 a 28 de julho, no Hotel The Dragon, e tem por objetivo discutir propostas de cooperação entre os membros do BRICS e o progresso na implementação da “Parceria Digital – Agenda de Desenvolvimento de TICs e o Plano de Ação (ADPA)” na área de comunicações, incluindo temas como agendas digitais nacionais, engajamento B2B, pesquisa e inovação, desenvolvimento de capacidades, governo eletrônico e colaboração internacional.

A participação do gerente foi aprovada na Redir nº 1.348/2017 e foi iniciada hoje, às 11h10, no painel sobre “Desenvolvimento de Infraestrutura de TICs e interconectividade”. Em sua explanação, Luiz Fernando Ferreira Silva falou sobre a evolução da Rede Telebras. Participaram do painel representantes da indústria da Rússia, Índia, China e África do Sul.

O EVENTO

A primeira reunião do dia 26 foi do “Grupo de Trabalho dos BRICS sobre Cooperação em TICs” e consistiu em discutir propostas de cooperação e de finalizar a minuta de “Declaração da Terceira Reunião dos Ministros de Comunicações dos BRICS”. Este documento foi submetido hoje à tarde aos ministros dos BRICS presentes reunião fechada e foi aprovado por unanimidade. Luiz Fernando Ferreira Silva atuou em suporte ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), utilizando suas experiências anteriores para contribuir para a consolidação do documento.

Essa declaração contém as diretrizes ministeriais para dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido desde a última reunião, ocorrida em Bengalore, na Índia, em novembro de 2016. Naquela oportunidade, foram estabelecidas e aprovadas as áreas que integram a “Agenda de Desenvolvimento de TICs e o Plano de Ação”. A primeira área da ADPA, “Agendas Digitais Nacionais”, possui seis tópicos.

Para atender aos propósitos da ADPA, a reunião seguinte foi dividida em duas sessões após a abertura, na qual todos os ministros presentes falaram sobre as iniciativas nacionais relacionadas à ADPA. A primeira sessão tratou do “Desenvolvimento Inovativo em TIC”s, na qual apresentou Sebastiao Sahão Junior, pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD)

A segunda sessão versou sobre “Infraestrutura de Desenvolvimento de TICs e Interconectividade”, na qual o Gerente de Planejamento e Marketing apresentou a rede da estatal: “Aqui, a presença da Telebras no evento foi marcante ao oferecer uma visão sobre suas redes terrestre e satelital. Mas, acima de tudo, por apresentar o projeto do cabo submarino. Nessa apresentação, foi discutida a importância de se superar o link que hoje o Brasil possui com a Europa, realizado através do cabo Atlantis 2, que possui uma capacidade de 40 Gbit/s, dos quais apenas 10 Gbit/s estão sendo utilizados. Desse modo, o projeto ora sendo realizado com a EllaLink ampliará essa capacidade para 72 terabits/segundo”, afirmou Luiz Fernando Ferreira Silva.

Durante a apresentação, o gerente realizou uma comparação com os outros cabos já existentes na região do Atlântico Sul, tais como o que liga atualmente Camarões à Fortaleza e o que conecta Luanda (Angola) à Fortaleza. Assim, ressaltou a necessidade – também frisada nas apresentações da África do Sul e da China –  de se possuir uma conexão que passe pela África do Sul, chegando à Índia e à China. Mostrou, assim, que promover uma conexão que passe pela Europa gera também uma boa alternativa de conexão direta com a Rússia e entre os BRICS e, ademais, que esse caminho faz com que os dados tenham uma alternativa de tráfego àquela existente hoje que passa essencialmente pelos Estados Unidos.

A segunda apresentação de Luiz Fernando Ferreira Silva ocorreu nesta tarde na China, às 14h30, em uma “Mesa Redonda de Negócios”, na qual o gerente falou ao lado do CPqD e apresentou o marco legal da Telebras e os clientes de Governo Telebras e provedores de acesso à Internet. “A oportunidade de falar sobre o mercado em que a Telebras atua foi importante no evento, a fim de que a Telebras mostrasse quem são seus clientes e as oportunidades de expansão de seu negócio a partir da entrada do SGDC”, ressaltou o gerente de Planejamento e Marketing da Telebras.

Da esquerda para a direita: o Secretário de Telecomunicações do Ministério de Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e chefe da Delegação, André Müller Borges, o Secretário Geral do UIT, Houlin Zhao, e o Gerente de Planejamento e Marketing da Telebras, Luiz Fernando Ferreira Silva.

Composição do painel, da esquerda para a direita: Representantes da China, África do Sul, Brasil, Rússia e Índia.

O Gerente de Planejamento e Marketing, Luiz Fernando Ferreira Silva, iniciando sua palestra na Terceira Reunião  dos Ministros de Comunicações dos BRICS.

O Gerente de Planejamento e Marketing, Luiz Fernando Ferreira Silva, responde às perguntas do painel.

 

SGDC na rota dos investimentos: Telebras promove roadshow para divulgar a oferta pública da banda Ka do satélite em São Paulo

27 de julho de 2017

Oferta pública banda Ka SGDC

Nessa quinta-feira (27), a Telebras promove, em São Paulo, um roadshow com o objetivo de apresentar aos investidores as oportunidades de negócios relacionadas à cessão de capacidade em banda Ka do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC). O evento conta com as presenças do Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, do Diretor de Banda Larga do MCTIC, Artur Coimbra, do Diretor de Inclusão Digital do MCTIC, Américo Tristão Bernardes, do Presidente do Instituto de Engenharia de São Paulo, Eduardo Ferreira Lafraia e do Presidente Interino da Telebras, Jarbas Valente.

A apresentação ocorre a partir das 14h30, no Instituto de Engenharia, localizado na Avenida Dante Pazzanese 120, na Vila Mariana. Também estão presentes no evento o Diretor Administrativo-Financeiro e Diretor Comercial Interino, Paulo Ferreira, o Gerente de Tecnologia e Soluções Satelitais, Bruno Soares Henriques, o Gerente de Engenharia e Operação de Satélites, Sebastião do Nascimento Neto e a Gerente Jurídica, Isabel Luiza Rafael Machado.

Principal cidade em investimento estrangeiro da América Latina, São Paulo concentra 28% do PIB nacional e é sede das maiores empresas de telecomunicações do Brasil. Maior centro financeiro do hemisfério sul e ecossistema mais importante dos mercados emergentes, a cidade foi escolhida para sediar o evento que promove a oferta pública dos dois lotes do SGDC.

A capacidade em banda Ka do SGDC foi dividida em três lotes. Um deles será destinado à prestação de serviços de telecomunicações pela Telebras, para atender a demandas de governo nas áreas de educação, segurança e saúde. A capacidade dos outros dois lotes será ofertada no Chamamento Público.

“A Telebras está em busca de parceiros para implementar o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), nos mercados residencial, corporativo e empresarial e, assim, massificar o acesso à Internet no Brasil”, comenta o Presidente Interino na Telebras, Jarbas Valente.

Para comparecer ao evento, é necessário responder ao convite para o eletrônico: marketing@telebras.com.br, confirmando presença.

 
Página 2 de 2712345...1020...Última »