Imprimir Imprimir

Representantes do Governo Federal se reúnem com empresas estaduais de tecnologia, em evento promovido pela ABEP

28 de março de 2017

O encontro teve a participação do presidente da Telebras, Antonio Loss, que apresentou o Satélite Geoestacionário (SGDC)

Da Assessoria de Comunicação da ABEP-TIC

Brasília sediou, nos dias 23 e 24 de março, a Reunião do Fórum de diretores e gerentes técnicos da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP). Um dos destaques do evento foi a aproximação entre o Governo Federal e as empresas estaduais de TI afiliadas da ABEP. Essa integração é uma das metas do plano estratégico da entidade, como forma de aprimorar a criação e a oferta de serviços de tecnologia para a população.

Representantes dos Ministérios: da Saúde, das Cidades, da Integração Nacional, do Planejamento, de Desenvolvimento e Gestão e dos Transportes, além de líderes da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (Projeto RNP), da Telecomunicações Brasileiras S/A (Telebras) e do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), estiveram no evento da ABEP, que teve a participação de diretores e gerentes estaduais de TI de todo o Brasil.

O presidente da Telebras, Antonio Loss, falou sobre o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (Projeto SGDC) e apresentou um vídeo com a simulação completa da missão (assista ao vídeo aqui). “Trata-se de um satélite feito por brasileiros e operado por brasileiros com uma missão muito nobre: levar educação, segurança e saúde a todos os pontos do Brasil. Estamos respondendo à altura do País”, disse.

Leonardo Simões, gestor de TI e Modernização do Ministério das Cidades, elogiou o evento da ABEP: “Ganha o Governo Federal, ganham as Empresas de Processamento de Dados”, pontuou. Entre outros assuntos, Simões falou sobre o Cartão Reforma, primeiro programa social sem papel e 100% digital, destinado à compra de material de construção por cidadãos de baixa renda. “Esperamos que o programa seja de fato disruptivo, uma nova era em ações sociais voltadas ao cidadão”.

O representante do Ministério da Saúde, e diretor do SUS, Joaquim Costa, apresentou o projeto que vai disponibilizar a informatização das Unidades Básicas de Saúde e vai permitir que os estados e municípios tenham acesso a informações estratégicas de saúde para tomada de decisão. “O projeto está começando, e o investimento previsto para este ano é de R$ 3,5 milhões”, acrescenta Joaquim.

Também esteve presente ao Fórum o diretor de TI do MTB (Ministério do trabalho), João Rufino. Ele apresentou uma solução antifraude para o Seguro-Desemprego. A tecnologia utiliza as mais modernas técnicas de Business Intelligence (BI). De acordo com Rufino, “desde a sua operacionalização, em dezembro de 2016, a solução já evitou que mais de R$ 62,5 milhões fossem desviados dos cofres públicos para as mãos de fraudadores”.

Transparência, redução de custos e aprendizado

Para o presidente da ABEP, Samuel Araújo (Prodeb/BA), o evento em Brasília é uma continuidade da aproximação estratégica entre as empresas públicas estaduais de TI e o Governo Federal, que tem acontecido de forma intensa por meio da ABEP nos últimos anos. “Vamos evoluir na troca de informações, porque todas as decisões políticas e de gestão passam pelos Ministérios”, explicou.

Romero Guimarães (ATI/PE), vice-presidente de Tecnologia da ABEP, mencionou o esforço das empresas estaduais de tecnologia em buscar, com agilidade e transparência, oportunidades para aprimorar a oferta de serviços à população. “A integração entre as Tis federal e estaduais nos ajuda a transitar mais facilmente os dados dos cidadãos entre os governos. Isso é importante para o Brasil como um todo e é ótimo para o cidadão, porque cria mais transparência no acesso às informações”. Guimarães também mencionou a criação de grupos de trabalho da ABEP em parceria com o Serpro.

Além da qualidade nos serviços, a integração entre as esferas do Governo é fundamental para reduzir despesas em projetos de tecnologia, na opinião de Márcio Lira (Prodam/AM), presidente do Conselho de Associadas da ABEP. “A crise no Brasil nos ensinou várias coisas. Entre elas, que devemos evitar retrabalho e racionalizar custos. Estamos em uma sinergia com o Ministério do Planejamento, que tem várias iniciativas para entregar serviços digitais aos cidadãos. Em vez de as afiliadas ABEP refazerem ou tentarem gerar projetos do zero, podem aprovar estruturas já existentes”, reforçou.

A Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação atua no fortalecimento da cooperação entre suas associadas em todo o País há quase quatro décadas.

 

ABEP TIC (3)

ABEP TIC (2)

ABEP TIC (1)

ABEP TIC (4)

 

Deixe um comentário!

*required

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>