Imprimir Imprimir

Telebras levará à Bahia Programa Minha Escola Mais Inteligente

22 de junho de 2016

O presidente da Telebras, Jorge Bittar, e o secretário de Educação da Bahia, Walter Pinheiro, assinaram nesta quarta-feira (22) Termo de Cooperação Técnica com o objetivo de levar o Programa Minha Escola Mais Inteligente à rede de ensino público do Estado.

O programa, desenvolvido pela Telebras em parceria com os ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, tem por objetivo conectar as escolas públicas urbanas e rurais brasileiras e levar conteúdo de qualidade com velocidade a alunos e professores, ampliando o acesso à banda larga no País.

A meta é conectar 30 mil escolas públicas com uma velocidade média de 78 megabits por segundo (Mbps), beneficiando 20 milhões de alunos até 2019 e facilitando o transporte de conteúdo e o acesso às informações aos estudantes e professores.

A Telebras já realiza um projeto-piloto do programa em Brasília, no Centro de Ensino Médio Elefante Branco (CEMEB), uma das mais antigas da capital federal. Criado em 1960, o CEMEB possui atualmente 2.800 estudantes e uma lista de notáveis ex-alunos, como o Ministro do STF Joaquim Barbosa, o historiador e cientista político Luiz Felipe de Alencastro, Nelson Piquet e Zélia Duncan.

Bittar e Pinheiro assinam acordo de cooperação

Bittar e Pinheiro assinam acordo de cooperação


No dia 8 de junho, os secretários de estado da Bahia Walter Pinheiro e Manoel Mendonça e o senador Roberto Muniz visitaram o CEMEB, em Brasília, junto com o presidente da Telebras, para conhecer o programa já implantado na escola. Eles ficaram encantados e entusiasmados com o sistema, que permite aos alunos e professores uma aula mais interativa e dinâmica.

Walter Pinheiro elogiou a iniciativa da Telebras na universalização da banda larga no País. Senador licenciado e profundo conhecedor do setor de telecomunicações, ressaltou que o diferencial não está na tecnologia empregada ─ uma vez que diversas escolas particulares do País já a utilizam ─ mas na acessibilidade que ela traz à escola pública.

Na Bahia, a Telebras também vai montar um projeto-piloto do programa no Instituto Anísio Teixeira, em Salvador, que serve com referência de um centro de formação profissional. Também serão capacitados na Bahia professores do Senai e de outras instituições do Sistema “S”, pois a ideia é incluir também no programa a produção de conteúdo de ensino profissionalizante.

 

Deixe um comentário!

*required

XHTML: Pode usar as tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>