Profissionais da Telebras recebem Comenda da Ordem do Mérito Aeronáutico

23 de outubro de 2018

Em solenidade na Base Aérea de Brasília na manhã desta terça-feira, 23, o gerente de Engenharia e Operação de Satélite, Sebastião do Nascimento Neto, o gerente de Infraestrutura e Manutenção da Planta, Rodrigo Botelho Neto, e o engenheiro João Luiz Ramalho de Castro receberam a Comenda da Ordem do Mérito Aeronáutico (OMA), em alusão ao Dia do Aviador e ao Dia da Força Aérea Brasileira.

Esta é a principal data comemorativa da Força Aérea Brasileira (FAB) e a celebração faz referência ao dia em que, no ano de 1906, Alberto Santos Dumont realizou o primeiro voo do 14-Bis no Campo de Bagatelle, na França.

A Ordem do Mérito Aeronáutico é a maior condecoração concedida pela FAB para reconhecer serviços prestados à Aeronáutica por personalidades civis e militares, brasileiras ou estrangeiras, e premiar os militares de seu quadro efetivo que tenham prestado notáveis serviços ao país ou tenham se distinguido no exercício de sua profissão.

Sebastião Nascimento é o responsável pelo Projeto SGDC (Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas), e os engenheiros Rodrigo Machado e João Ramalho são os executores das obras dos Centros de Operações Espaciais P (Brasília) e S (Rio de Janeiro), e das estações do segmento solo (gateways) do SGDC em Campo Grande (MS), Florianópolis (SC) e Salvador (BA).

KC-390

Dentro das comemorações foi apresentado o KC-390, nova aeronave multimissão de transporte que será incorporado a partir de hoje pela Força Aérea Brasileira. Robusto, moderno e de alta capacidade operacional, o Embraer KC-390 é o maior avião produzido na América Latina e foi desenvolvido para atender os requisitos operacionais da FAB. A aeronave estabelece um novo padrão para o transporte militar médio, por se tratar de um modelo inédito para o transporte de carga militar.

O cargueiro da FAB é o único da categoria que conta com o sistema de comando de voo eletrônico fly-by-wire (sistema de controle por cabo elétrico) que, além de dar maior eficiência para pilotagem, também proporciona uma integração com as demais missões. Um exemplo é o lançamento de carga. O uso dos controles eletrônicos vai mensurar o comportamento do avião durante o voo, que responde a essa dinâmica e repassa as informações ao piloto.

Satélite é fundamental para levar conectividade à população brasileira

18 de outubro de 2018

Para uma plateia numerosa e atenta, os palestrantes do painel “Examinando a Importância dos Satélites no Processo de Entrega do 5G e de Dispositivos Interconectados”, nessa quarta-feira, 17, das 15h35 às 17h10, na Arena Mauá 1 do Futurecom 2018, apresentaram diversos pontos de vista sobre a capacidade e a utilização satelital no Brasil, principalmente para aplicações de telecomunicações em sinergia com sistemas terrestres.

O diretor Técnico-Operacional da Telebras, Roberto Pinto Martins, alertou sobre a importância do uso do satélite para atendimento à grande massa da população brasileira que ainda não tem conectividade. “O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC-1), com seus 67 slots, cobre todo o território brasileiro e a Amazônia Azul, e tem toda a possibilidade para esse atendimento”.

Roberto Martins enalteceu a importância da parceria estratégica, e o “modelo de negócio apropriado” entre a Telebras e a Viasat, e destacou que as aplicações via satélite são as mais indicadas para atendimento às áreas remotas e para o agronegócio, que talvez hoje seja “o business mais relevante no país por diversos fatores econômicos. Há uma falta de conexão no campo para esse tipo de empreendimento”. E conclui: “temos os instrumentos para fazer o atendimento aos necessitados e já estamos pensando no SGDC-2 porque, certamente, nosso satélite não será suficiente para suprir a demanda que o Brasil precisa”.

O ex-conselheiro da Anatel e moderador do painel, José Leite Pereira Filho, ressaltou a importância de uso do satélite para suprir a deficiência de infraestrutura ainda existente em grande número de municípios brasileiros. “Temos ainda 42% dos municípios, ou seja, mais de 2.300 municípios que não são atendidos por backhaul de fibras ópticas. Em um país continental como o Brasil, é muito útil o uso de satélite para esse fim”.

Também participaram do painel Lisa Scalpone, vice-presidente de Serviços Internacionais da ViaSat e Gerente Geral – Brasil, o diretor geral da Telesat Brasil, Mauro Wajnberg, o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Embratel Star One, Fabio Alencar e o superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Vitor Elisio de Oliveira.

Telebras discute no Futurecom a Importância dos Satélites no Processo de Entrega do 5G e de Dispositivos Interconectados

17 de outubro de 2018

 

O diretor Técnico-Operacional da Telebras, Roberto Pinto Martins, participa ao lado de Lisa Scalpone, vice-presidente de Serviços Internacionais da ViaSat e Gerente Geral – Brasil, no painel “Examinando a Importância dos Satélites no Processo de Entrega do 5G e de Dispositivos Interconectados”, nessa quarta-feira, 17, das 15h35 às 17h10, na Arena Mauá 1 do Futurecom 2018, no São Paulo Expo. A mediação é do professor e ex-conselheiro da Anatel, José Leite Pereira Filho. Dentre outros pontos, Roberto Matins abordará em sua exposição uso do satélite para a oferta de soluções em 5G.

Também participam do painel o diretor geral da Telesat Brasil, Mauro Wajnberg, o gerente de Desenvolvimento de Negócios da Embratel Star One, Fabio Alencar e o superintendente de Outorga e Recursos à Prestação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Vitor Elisio de Oliveira.

Abertura

Os ministros da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, participaram da solenidade de abertura do Futurecom 2018 na noite da última segunda-feira, 15, ao lado dos presidentes das operadoras de Telecomunicações e do presidente da Anatel, Juarez Quadros. A Diretoria Executiva da Telebras prestigiou a abertura do Futurecom 2018, que completa, este ano, 20 anos de existência.

A exemplo de anos anteriores, a Telebras está presente no Futurecom 2018 com estande de 55 m². Este ano, a Telebras divide esse espaço com a empresa ViaSat, na rua E (estande E 14) do pavilhão de exposições. Pouco antes do início da solenidade de abertura, o ministro Gilberto Kassab e o secretário de Políticas Digitais do MCTIC, Thiago Camargo Lopes, visitaram o estande da Telebras, onde foram recebidos pelo presidente Jarbas Valente, pelos diretores Técnico-Operacional, Roberto Martins, Comercial, Alex Magalhães, de Governança, Rômulo Barbosa, pelo gerente de Vendas e pelo coordenador de Novas Soluções, Daucleber José Teodoro e Cleber Canovas Mendes, respectivamente, e pelo chefe de Gabinete, Luiz Fernando Ferreira Silva.

 

Telebras participa do Futurecom 2018

15 de outubro de 2018

A exemplo de anos anteriores, a Telebras estará presente no Futurecom 2018. A solenidade de abertura será às 20 horas nesta segunda-feira, 15, e contará com a presença do presidente da Telebras, Jarbas Valente. O evento, que contará com área de exposição e congresso, segue até o dia 18 de outubro, no São Paulo Expo, em São Paulo.

Este ano, a Telebras divide um estande de 55m² com a empresa Viasat, na rua E (estande E 14) do pavilhão de exposições.  A Telebras e a Viasat também estarão presentes no Congresso. O diretor Técnico-Operacional da Telebras, Roberto Pinto Martins, participará ao lado de Lisa Scalpone, vice-presidente de Serviços Internacionais da Viasat e Gerente Geral – Brasil, no painel “Examinando a Importância dos Satélites no Processo de Entrega do 5G e de Dispositivos Interconectados”, dia 17, quarta-feira, das 15h35 às 17h10, na Arena Mauá 1. A mediação será do professor e ex-conselheiro da Anatel, José Leite Pereira Filho.

O Futurecom é considerado o maior e mais importante evento de Tecnologia e Telecomunicações da América Latina, e completa 20 anos nesta edição, que vai de 15 a 18 de outubro, no São Paulo Expo. Ao longo de sua história, o evento teve a presença de mais de mil expositores diferentes e acima de cem mil visitantes. Surgido em 1998, na cidade de Foz do Iguaçu, o Futurecom foi transferido para Florianópolis, onde ocorreu entre 2001 e 2007. A partir de sua décima edição, passou a ser realizado em São Paulo, com duas edições no Rio de Janeiro em 2012 e 2013. No ano passado, o Futurecom contou com a participação de mais de 220 expositores e 15 mil participantes, entre eles 5,3 mil congressistas.

Entre a área de exposição e o congresso, o Futurecom 2018 contará com representantes de órgãos do governo, companhias, investidores e empreendedores, que terão a oportunidade de networking e de debater a influência que as novas aplicações, serviços, soluções, produtos e sistemas terão na sociedade. A edição de 2018 terá em seu congresso oito auditórios, sendo três exclusivos para congressistas e cinco com conteúdo livre a todos os visitantes.